Esportes

Negueba destaca foco do Gyeongnam em buscar liderança na Coreia do Sul

Jogador revelado pelo Flamengo está no futebol sul-coreano desde 2019

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

O meia Negueba quer a evolução do Gyeongnam na temporada. Segundo o atleta, que está na Coreia do Sul desde o ano passado, a meta de todos na equipe é alcançar a liderança da K-League Challenge nas próximas semanas, o que daria confiança a todos.

– Estamos nos dedicando muito para melhorarmos ainda mais nosso rendimento em campo com a camisa do clube. O grupo vem trabalhando para crescer de produção e para alcançar a liderança da disputa nas próximas semanas. Vamos nos empenhar ao máximo para chegarmos a esse objetivo – disse.

Segundo Negueba, ex-Flamengo, Coritiba e São Paulo, seu desejo é chegar ao jogo de número 100 no clube.

– Passei, recentemente, do jogo de número 50 no clube, o que já foi uma grande conquista. Agora quero chegar à partida de número 100 aqui. Vou me dedicar muito para que isso aconteça.

Veja também

+Cidadania divulga calendário de pagamentos da extensão do auxílio emergencial

+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 7 hábitos diários de quem atrai relacionamentos longos

+ 10 sinais de que seu parceiro não te ama (como você gosta dele)

+ Entenda por que seu cão segue você até no banheiro

+ Nova Honda CB125F 2021 consegue fazer o recorde de 67 km/l

+ Fazenda 2020: Mariano e Jake se beijam na área externa da casa

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea