Esportes

NBA deve adotar redução do teto salarial das equipes, diz jornal


A NBA tem tomado uma série de medidas em razão da pandemia do novo coronavírus. A liga de basquete dos Estados Unidos decidiu recentemente reabrir alguns centros de treinamentos, mas decisões sobre continuidade da temporada e início da próxima ainda continuam sem definições. A entidade agora tomou uma nova providência em decorrência da crise global: reduzir o teto salarial das franquias.

O atual limite que os times podem gastar com seus jogadores é de US$ 109 milhões (cerca de R$ 631 milhões), o que deverá ser reduzido antes do início da temporada 2020/2021 da liga, cujas recentes conversas apontam para que seja em dezembro deste ano, mas ainda sem definição concreta.

“Ainda há muitas incertezas com a pandemia do coronavírus, mas uma coisa é certa: a folha salarial será reduzida, de acordo com fontes da liga”, disse neste sábado o jornalista Marc Berman, do jornal norte-americano New York Post. “Falando de forma superficial, isso se torna vantajoso para construir times em torno de jovens jogadores com salários baixos”, explicou.

“De acordo com fontes, com a pandemia gerando uma crise econômica para a NBA, os times talvez estejam ansiosos para revisar seus contratos gigantes”, explicou o repórter. “Porque o teto salarial não estará tão alto, os impostos com contratos altos parecem maiores. O Oklahoma City Thunder temia justamente esse imposto, quando se livraram de James Harden.”

Ainda em março, o comissário da NBA, Adam Silver, declarou que estava acompanhando como a situação do coronavírus poderia prejudicar as perspectivas financeiras da liga.

“É muito cedo para dizer como vai ser o impacto econômico”, disse o dirigente na ocasião. “Nós estamos analisando múltiplos cenários diariamente, senão de hora em hora, e nós vamos continuar a revisar as implicações financeiras. Obviamente, não é uma previsão boa mas todos, independente do mercado em que esteja, estamos no mesmo barco.”

O teto salarial da NBA já tinha sido alterado em duas outras oportunidades, em 2002 e 2009, desde a sua criação na temporada 1984/1985. Hoje, o jogador mais bem pago da liga é Stephen Curry, que ganha pouco mais de US$ 40 milhões (R$ 231 milhões) por temporada.

Veja também
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago