Esportes

NBA admite que árbitros erraram e favoreceram Cavaliers em triunfo sobre Warriors

A NBA reconheceu que os árbitros cometeram dois erros nos últimos instantes do encontro de Natal em que o Cleveland Cavaliers venceu o Golden State Warriors. E as duas falhas favoreceram o time de Ohio, que venceu por apenas um ponto de diferença – 109 a 108.

De acordo com a liga, a arbitragem deveria ter marcado uma falta técnica de LeBron James, principal astro do Cavaliers, por ficar deliberadamente segurando o aro após de uma enterrada com 1min43 por jogar. Além disso, determinou que Richard Jefferson, também do time de Cleveland, cometeu uma falta, que não foi marcada, em Kevin Durant na última jogada do duelo.


Aparentemente, os pés de Jefferson se enroscaram com os de Durant nesse lance final. Durant caiu e só conseguiu fazer um arremesso em direção à cesta quando o tempo já havia se esgotado. Com isso, o Cavaliers venceu a reedição da última final da NBA. O seu técnico, Tyronn Lue, minimizou os supostos erros da arbitragem, também defendendo a decisão tomada no lance final do duelo.

“Há muitas faltas que não são marcadas no decorrer de um jogo”, afirmou. “Posso dizer que é muito difícil arbitrar nesse esportes, pelos jogadores que temos, pela forma como eles podem receber faltas e contato. Essa foi uma jogada acidental no final do jogo. Você não quer que isso se decida com dois tiros livres no final de um encontro. Na minha opinião não houve contato”, acrescentou o treinador do Cavaliers.