Comportamento

Navegar é preciso

Com o objetivo de transformar os rios das cidades em vias urbanas, o São Paulo Boat Show 2019 promove ação no Rio Pinheiros e apresenta as principais novidades luxuosas do mercado náutico

Crédito: Divulgação

TECNOLOGIA Com 20 metros de comprimento, a nova Schaefer 660 tem um design inovador. Com acionameto hidráulico, as plataformas laterais são ideais para relaxar e contemplar o mar (Crédito: Divulgação)

DETALHES Além de uma suíte master que ocupa toda a largura do casco, o Schaefer 660 tem na praça de popa móveis versáteis que dão aos usuários a sensação de amplitude (Crédito:Divulgação)

Conscientizar a população sobre a importância de tornar os rios da cidade navegáveis. Foi assim que o São Paulo Boat Show 2019, o maior salão náutico da América Latina, aqueceu os motores para a sua 22ª edição, que acontece de 19 a 24 de setembro no Centro de Convenções São Paulo Expo. Na quinta-feira 12, a população navegou por seis quilômetros do Rio Pinheiros, do Projeto Pomar à Usina de Traição, em um barco fornecido pelo evento. A ação “Por uma Cidade Navegável” surgiu em 2011 e esse ano está em sua quarta edição. “Além de vender barcos, temos o papel de criar empregos e mostrar que São Paulo, assim como qualquer cidade, pode ser navegável”, diz Ernani Paciornik, idealizador e presidente do Boat Show. Entusiasta do mercado náutico, Ernani sonha um dia ver nos rios de São Paulo o mesmo processo de despoluição pelo qual passaram as águas de cidades como Londres e Paris. Para isso, acredita que é fundamental mostrar para a população a importância de não jogar lixo na rua ou diretamente nos rios.

Divulgação

Desejos

Além de sediar competições aquáticas, os rios de São Paulo, se despoluídos, poderiam ser palco de passeios turísticos em espetaculares barcos, como os expostos no São Paulo Boat Show. Novidades não faltam, como a nova lancha Schaefer 660, do estaleiro catarinense Schaefer Yachts. Com cerca de 20 metros de comprimento, se diferencia pelo design arrojado, com plataformas abertas nas laterais, ideais para se sentar, relaxar e contemplar o mar. O principal atrativo é a versatilidade dos móveis dispostos no interior, que dão a sensação de um amplo espaço. Em vez do tradicional solário, a frente abriga uma verdadeira sala ao ar livre, com mesa desmontável, tenda e suporte.

Outra novidade no evento é a primeira Mostra Tesouros Náuticos, com 20 barcos antigos em perfeito estado, entre lanchas e veleiros. A ideia é proporcionar uma experiência inesquecível ao visitante, ampliando o universo dos barcos para outros itens como automóveis e vestuário. Os mais novos lançamentos na área de luxo, por exemplo, estarão expostos no Espaço dos Desejos, como o helicóptero suíço Kopter, com capacidade para oito passageiros e pouso em helipontos com restrição de peso, além de oito carros Mercedes, um Audi e ternos confeccionados com fios de diamante. O evento também terá um espaço dedicado ao turismo com os principais destinos náuticos do País, como Cananéia e Ilhabela, no litoral paulista, a Baía de Paranaguá, no Paraná, e a Baía de Todos-Os-Santos, na Bahia. A expectativa é superar os 30 mil visitantes da edição anterior, assim como as 250 embarcações que foram vendidas no valor total de R$ 155 milhões.

CONFORTO O Focker 242 GTC, do estaleiro Fibrafort, tem alta performance e valoriza o espaço interno, garantindo a interatividade entre os passageiros (Crédito:Divulgação)