Esportes

Náutico demite Gallo após derrota para lanterna da Série B; Goiás contrata Kleina

Chegou ao final a terceira passagem de Alexandre Gallo pelo Náutico. Neste domingo, após uma reunião com a diretoria do clube, o treinador acabou demitido. A demissão foi confirmada nas redes sociais do time pernambucano. O favorito para assumir a equipe é Givanildo de Oliveira, ex-América Mineiro.

Além da campanha irregular na Série B do Campeonato Brasileiro, o suposto péssimo relacionamento com alguns jogadores veteranos do elenco teria pesado para a saída do treinador. No duelo contra o Sampaio Corrêa, no último sábado, quando perdeu para o lanterna por 4 a 2, Gallo barrou nomes como o goleiro Júlio César, o zagueiro Rafael Pereira e o meia João Ananias, então titulares absolutos.

Para o jogo contra o Sampaio, ele fez seis alterações na equipe titular. As mudanças não surtiram efeito e não foi bem recebidas por parte do elenco.

Gallo assumiu o Náutico após a eliminação no Campeonato Pernambucano. Ele esteve à frente do clube em 25 jogos, nos quais acumulou 11 vitórias, quatro empates e dez derrotas. Apesar de não conseguir engrenar o time na Série B, o treinador garantiu o time na Copa do Nordeste em 2017.

O time pernambucano é o oitavo colocado da Série B, com 31 pontos, sete atrás do CRB, que fecha o G4 (zona de acesso). E vai ter um duelo direto por vaga no grupos dos quatro primeiros colocados na próxima rodada contra o Bahia, às 16h30, no sábado, na Arena Pernambuco.

KLEINA NO GOIÁS – A diretoria do Goiás agiu rápido e escolheu Gilson Kleina para comandar o clube na Série B do Campeonato Brasileiro. Ele aceitou a contraproposta da diretoria esmeraldina e é esperado nesta segunda-feira para começar os trabalhos. E com a missão de livrar o time da ameaça de rebaixamento.

Preferido para substituir Léo Condé desde meados de julho, quando o ex-treinador esmeraldino colocou o cargo à disposição, Kleina havia fechado o acordo com o Goiás na noite de sábado. Um desentendimento envolvendo a chegada de mais dois auxiliares quase impediu a negociação. A diretoria, no entanto, voltou atrás e fechou com o técnico.

Kleina terá sua segunda experiência no futebol goiano. Ele comandou rival Vila Nova entre 2007 e 2008. Com 48 anos, ficou conhecido no mercado nacional após grande campanha com a Ponte Preta entre 2011 e 2012, que resultou no acesso da Série B para a primeira divisão nacional. O treinador ainda tem passagens por Palmeiras e Coritiba, seu último clube.

O comandante chega com a missão principal de tenta afastar o Goiás da zona de rebaixamento. O time é apenas o 16.º colocado, com 27 pontos, três à frente do Bragantino, que hoje encabeça a zona de degola. Com elenco estrelado, os goianos estão a 14 pontos do G4 e dependem de um pequeno milagre para voltar à primeira divisão nesta temporada.