ISTOÉ Gente

“Não suportei mais e consegui fugir”, diz Gretchen sobre ter sofrido violência

Crédito: Reprodução/Instagram

Gretchen participou do 'Programa do Porchat' (Crédito: Reprodução/Instagram)

Durante entrevista no Programa do Porchat da terça-feira, 14, a cantora Gretchen revelou ter sido vítima de violência doméstica durante um dos seus casamentos. Sem revelar quem foi o marido que a agrediu, Gretchen explicou que o caso aconteceu antes da vigência da Lei Maria da Penha, aprovada em 2006, e que trouxe maior proteção jurídica para as vítimas desse crime.

“Naquela época não tinha [a Lei] Maria da Penha. Eu tinha vergonha, minha mãe chegava em casa e eu estava de braço roxo, testa roxa e dava respostas idiotas, dizia que bati no armário. Teve um momento que não suportei mais e consegui fugir. Quando ele voltou, se fosse atrás de mim cairia na imprensa. Corria o risco de eu contar e ficaria pior”, lembrou a cantora.

O episódio será mostrado no filme sobre a vida da cantora, que terá a direção de Antonia Fontenelle, e Gretchen já avisou a ele que vai aparecer na produção. “A gente vai falar de violência doméstica, da perda do meu bebê quando nasceu, traição, tudo. Vou contar toda a verdade, já avisei o povo. Ele não está mais aqui no Brasil, mas sabe”, disse ao apresentador Fábio Porchat.

Perguntada se teme algum processo por parte do ex-marido, a Rainha do Rebolado afirmou que não porque é tudo verdade. “Processo de uma coisa que é verdade? Não tem que provar, é a minha palavra, e eu sei contar direitinho o que aconteceu. Por isso resolvi que essa parte do filme fosse importante”, explicou Gretchen.

Assista ao vídeo abaixo: 

Veja também

+ Coronel da PM diz que Bolsonaro é ‘falastrão’ e renuncia à entidade de Oficiais
+ Fundador da Ricardo Eletro e filha são presos em operação contra sonegação
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior