ISTOÉ Gente

‘Não pode nem sorrir porque ofende quem é banguela’, diz Karina Bacchi sobre críticas

Crédito: Reprodução/Instagram

'Não pode nem sorrir porque ofende quem é banguela', diz Karina Bacchi sobre críticas (Crédito: Reprodução/Instagram)

Karina Bacchi fez um desabafo, nesta terça-feira (24), em seu podcast, “Positivamente”, durante uma conversa com a ex-jogadora de vôlei Paula Barros.



+ Gabi Brant veste shorts de quando tinha 17 kg a mais: ‘Nem precisei abrir o zíper’
+ Polícia prende suspeita de aplicar golpes em aplicativos de relacionamento
+ OVNIs: Pentágono revela mais de 1.500 documentos secretos

A atriz comentou sobre seu direito de falar sobre Deus, e citou como exemplo o julgamento alheio que hoje em dia não permite sequer sorrir para não ofender as pessoas que não têm dentes.

“Tá difícil até a gente expor as nossas opiniões, mesmo que a gente não esteja falando contra outras pessoas ou outras escolhas. Quando a gente fala da nossa própria vida, da nossa própria escolha. Parece que nem isso a gente pode. Se você está sorrindo muito, você tem preconceito com quem é banguelo, né? ‘Aí, não sorri tanto porque quem é banguelo vai se sentir menor’. Então está ficando complicado, mas eu acho que a partir do momento que a gente mantém o respeito a gente tem que saber também se posicionar”, disse Karina.

“Eu percebo que muitos cristãos às vezes estão se sentindo envergonhados, se sentindo desencorajados até a falar da sua fé, porque se você está falando da sua fé é sinal que você é contra o outro que não tem fé. A palavra de deus nos pede para que a gente se comunique e transmita a palavra. Eu acho que quem tem a real conversão não consegue ficar de boca fechada, né? É natural e mais forte do que a gente”, finalizou a atriz.

Recentemente, Karina se separou do ex-jogador de futebol e empresário Amaury Nunes, com quem foi casada por quatro anos. Segundo informações da coluna de Leo Dias, do site Metrópoles, o principal motivo para o término seria o fanatismo religioso a atriz.