Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Rafael Nadal não é especialista em grama, mas busca superação em Wimbledon, onde não é campeão desde 2010. Depois de ganhar os dois primeiros Grand Slans do ano (Aberto da Austrália e Roland Garros), o espanhol sonha em ir longe em Londres e o primeiro passo veio com vitória dura sobre o argentino Francisco Cerundolo, por 3 a 1, parciais de 6/4, 6/3, 4/6 e 6/4 em seu retorno ao torneio após três anos.

Depois de se ausentar de Wimbledon nas duas últimas edições por causa de problemas físicos e das dores no pé esquerdo – jogos na grama forçam mais as articulações – Nadal pisou na quadra central após três anos sob forte aplauso. O público queria ver o espanhol em ação e aplaudiu belas jogadas contra o

Argentino, com boas passadas e até aces.

Com o impedimento de russos e bielo-russos jogarem em Wimbledon por causa da invasão à Ucrânia, o quarto do ranking Nadal entrou na competição como cabeça de chave 2, em lado oposto da chave do rival Novak Djokovic, um dos favoritos na Inglaterra e com o qual muitos sonham em ver a decisão do terceiro Grand Slam do ano.

O espanhol começou bem o jogo contra o argentino e foi logo abrindo 3 a 1 com um quebra. Mas permitiu reação e o empate. Com 5 a 4, não desperdiçou o segundo set point no serviço de Cerundolo e fechou em 6 a 4. No segundo set, o espanhol não foi incomodado. Quebrou na sexta parcial e fechou no terceiro set point em 6/3.

O terceiro set começou com a impressão que Nadal passaria fácil, com quebra logo de cara. O espanhol sacou mal, porém, e permitiu o 2 a 2. Cerundolo pressionou e abriu 5 a 3, com o saque, para diminuir o placar. Fechou em 6/3.

DEMAIS RESULTADOS

Em outros jogos da abertura do segundo dia em Wimbledon, o suíço Holger Rune, cabeça 24, foi eliminado pelo americano Marcos Giron com 6/3, 7/5 e 6/4. Já o australiano Alex de Minaur (19) confirmou o favoritismo diante de Hugo Dellien, passando com 6/1, 6/3 e 7/5, enquanto o americano Jenson Brooksby (29) passou pelo Casaque Mikhail Kukushkin também em sets diretos. Fez 6/3, 6/2 e 6/3.

Cabeça de chave 18, o búlgaro Grigor Dimitrov abandonou o jogo contra Steve Johnson, por lesão, no segundo set. Ele ganhou a primeira parcial por 6/4 e perdia a segunda por 5 a 2 quando desistiu após receber atendimento. Com facilidade, o holandês Botic van de Zandschulp (21) superou o espanhol Feliciano López, com 6/2, 6/3 e 6/3.