Esportes

Nadal, Djokovic e Swiatek vencem na estreia em Roland Garros; Krejcikova e Osaka dizem adeus

Os três principais candidatos ao título em Roland Garros, Rafael Nadal, Novak Djokovic e Iga Swiatek, se mostraram arrasadores em suas estreias no torneio nesta segunda-feira, dia que também teve as eliminações da atual campeã no feminino, Barbora Krejcikova, e da ex-número um do mundo Naomi Osaka.

Além da convincente vitória sobre o australiano Jordan Thompson, o mais importante para Nadal foi não sofrer com as dores no pé que o prejudicaram nas oitavas do Masters 1000 de Roma, há dez dias, quando foi derrotado pelo canadense Denis Shapovalov.


Rápido em seus movimentos e consistente no saque, o espanhol teve uma estreia tranquila em Roland Garros.

“Sem dúvidas este é o lugar mais importante da minha carreira e onde vivi as emoções mais fortes”, disse Nadal depois da partida.

Seu adversário na próxima rodada será o francês Corentin Moutet, que derrotou o suíço Stan Wawrinka por 3 sets a 1, parciais de 2-6, 6-3, 7-6 (7/2) e 6-3.

O sérvio Novak Djokovic, líder do ranking da ATP, também começou sua campanha no torneio com uma vitória sem sustos, sobre o japonês Yoshihito Nishioka, número 99 do mundo.

Nishioka ofereceu resistência apenas no primeiro set, até que Djokovic encontrou a maneira certa de contra-atacar o saque do japonês.

O sérvio fechou o jogo por 3 sets a 0, com parciais de 6-3, 6-1 e 6-0, em uma hora e 58 minutos de partida.

– “Mais jovem do que aos 25 anos” –

Djokovic, que no domingo completou 35 anos, se mostrou muito sólido no serviço (70% de acerto no primeiro saque) e letal nos demais fundamentos, ganhando 51% dos pontos com o primeiro serviço do japonês e 67% com o segundo.

Perguntado depois da partida sobre sua idade, ‘Nole’ disse que se sente “mais jovem do que quando tinha 25 anos” e acrescentou que o que mais ganhou desde então foi “em experiência”.

O sérvio, que enfrentará na segunda rodada o eslovaco Alex Molcan ou o argentino Federico Coria, também se disse “muito feliz por voltar a um dos torneios mais importantes do mundo para todos os tenistas” e com “motivação máxima para dar tudo” em Roland Garros.

Na mesma quadra central, a polonesa Iga Swiatek fez sua estreia na chave feminina conseguindo a 29ª vitória consecutiva na temporada, ao derrotar a ucraniana Lesia Tsurenko por 2 sets a 0 (6-2 e 6-0), em apenas 54 minutos de partida.

– 29 vitórias consecutivas –

“Estou certa de que pode acontecer (perder)”, disse depois do jogo Swiatek, que chega a Paris tendo vencido os cinco torneios que disputou no ano.

Depois da polonesa, quem entrou na quadra central foi outra grande favorita ao título, a tcheca Barbora Krejcikova, atual campeã de Roland Garros.

Krejcikova começou forte, ganhando por 6 a 1 o primeiro set da jovem francesa Diane Parry.

No entanto, Parry começou a dificultar a vida de Krejcikova com seus golpes no fundo de quadra e devoluções de serviço eficientes.

Surpreendida pela francesa, Krejcikova, ausente do circuito desde fevereiro devido a uma lesão no cotovelo, acabou cometendo muitos erros não forçados, que custaram a derrota nos dois sets seguintes.

“Acredito que depois de ganhar o primeiro set e fazer 2 a 0 no segundo, bati em um muro e desmoronei fisicamente”, explicou a tenista tcheca, que jogava sua primeira partida na temporada de saibro.

Além de Krejcikova, a estoniana Anett Kontaveit também foi eliminada na primeira rodada de Roland Garros. Agora, são quatro jogadoras do Top 10 que estão fora do torneio, depois das quedas da tunisiana Ons Jabeur e da espanhola Garbiñe Muguruza.

Outra baixa significativa na chave feminina foi a da ex-número um do mundo Naomi Osaka, que perdeu para a americana Amanda Anisimova por 2 sets a 0 (7-5 e 6-4).

Definitivamente, Osaka não tem boa relação com Roland Garros, já que nunca passou da terceira rodada do torneio e no ano passado desistiu depois de passar da primeira rodada ao relatar que estava sofrendo depressão.

mcd/iga/cb





Tópicos

2022 ATP ESP FRA tênis WTA