Esportes

Na estreia de Geninho, Avaí derrota Náutico em casa na Série B

Na reestreia do técnico Geninho, o Avaí estreou na Série B do Campeonato Brasileiro com vitória sobre o Náutico por 3 a 1 na noite deste sábado, no estádio da Ressacada, apagando a má campanha da equipe do Campeonato Catarinense, quando foi eliminado nas quartas de final – o resultado custara o emprego de Rodrigo Santana.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Com Geninho, o Avaí ganhou um fôlego novo neste início de competição. O time catarinense dominou a partida e criou as melhores oportunidades. O Náutico, que também não vem de um bom desempenho no Estadual, apostou tudo em Kieza, sem sucesso.

Após a decepção no Catarinense, o Avaí iniciou o jogo pressionando o Náutico. A estratégia deu resultado e o clube da casa abriu o placar aos 24 minutos. Valdívia cobrou escanteio na cabeça de Rafael Pereira, que só desviou para Gastón Rodriguez abrir o marcador.

O Náutico se viu encurralado e só tinha Kieza mais adiantado. O atacante criou as melhores oportunidades, mas passou em branco na etapa inicial. O Avaí, por outro lado, foi mais eficaz e ampliou aos 39 minutos. Novamente na bola parada, Valdívia cobrou falta caprichosamente na trave. A bola voltou em cima do Carlão, que acabou fazendo contra.

O Náutico só conseguiu diminuir no segundo tempo. O Avaí se acomodou no placar elástico e deu espaço para o adversário, que diminuiu aos 22 minutos. Willian Simões cruzou na medida para Kieza. O atacante não desperdiçou e mandou no fundo das redes, colocando a equipe pernambucana de volta no jogo.

Após o gol, o Náutico saiu em busca do empate e deu campo para o adversário, que só não fez o segundo, porque Jefferson fez grandes defesas para salvar a equipe pernambucana. Ambas as tentativas saíram dos pés de Gastón Rodriguez.

Em vantagem, o técnico Geninho resolveu fechar o Avaí. Betão acabou entrando na vaga de Valdívia, formando uma linha de três defensores visando segurar os avanços do Náutico, de Gilmar Dal Pozzo, que foi com tudo para o ataque nos minutos finais. Mas foi a equipe catarinense que fez o terceiro aos 48.

Na próxima rodada, o Avaí visita o Paraná na terça-feira, às 20h30, no estádio Durival Britto, em Curitiba (PR). No mesmo dia, às 21h30, o Náutico recebe o Operário no Estádio dos Aflitos, em Recife (PE).

FICHA TÉCNICA:

AVAÍ 3 x 1 NÁUTICO

AVAÍ – Lucas Frigeri; Arnaldo (Iury), Rafael Pereira, Victor Sallinas (Airton) e Capa; Bruno Silva, Ralf, Valdivia (Betão) e Renato (Emerson Turcão); Gastón Rodriguez e Jonathan (Pedro Castro). Técnico: Geninho.

NÁUTICO – Jefferson; Hereda, Carlão, Camutanga e Wilian Simões; Rhaldney (Lucas Paraíba), Djavan (Wagninho) e Jorge Henrique (Jean Carlos); Thiago Fernandes (Erick), Dadá (Salatiel) e Kieza. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

GOLS – Gastón Rodriguez, aos 24, e Carlão (contra), aos 39 minutos do primeiro tempo. Kieza, aos 22, e Gaston Rodriguez, aos 48 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Bruno Silva, Jonathan e Valdivia (Avaí); Erick, Lucas Paraíba e Rhaldney (Náutico).

ÁRBITRO – Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ)

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC).

Veja também

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea