Cultura

‘Música pelos Poros’ é o vencedor do Festival Latino-Americano de SP


O longa-metragem brasileiro “Música pelos Poros” foi eleito, por voto do público, como o melhor filme do 12º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo de 2017, que anunciou na noite desta quarta-feira, 2, os vencedores da sua décima segunda edição.

Com direção de Marcelo Machado, “Música pelos Poros” levou a melhor ao mostrar na telona o encontro de músicos de vários lugares do Brasil com de outros países, como Colômbia, Cabo Verde, Azerbaijão e Coreia do Sul. O encontro, filmado para o longa, aconteceu numa fazenda no interior de São Paulo.

Outro premiado no festival foi o filme “O Candidato”, que levou o troféu de melhor coprodução internacional, categoria em que a produção deve envolver, no mínimo, dois países da América Latina. No caso do vencedor deste ano, é uma coprodução entre Argentina e Uruguai, que foca num político que quer passar na sua campanha a imagem de carismático e comprometido, mesmo com alguns assessores tentando acabar com suas fantasias. O filme, que também foi premiado por sua direção no Festival de Miami (EUA), ainda é inédito no Brasil.

O curta-metragem argentino “Dear Renzo” também foi premiado no Festival de Cinema Latino-Americano, na Mostra de Escolas de Cinema Ciba-Cilect. O júri da categoria decidiu premiar o filme por sua “mise-en-scène eficiente que imprime nos corpos os altos e baixos da vida de jovens latino-americanos tentando a vida no exterior”, e ainda por seus diálogos e atuações.

Por fim, entre os destaques da noite de premiação, esteve o cineasta brasileiro Beto Brant, que foi o homenageado deste ano no festival, recebendo o prêmio Troféu Fundação Memorial da América Latina.

Ao todo, o 12º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo apresentou 102 filmes de 18 países da região. Em São Paulo, 26 espaços culturais foram ocupados para os diversos eventos do festival.