Geral

Museu britânico retira estátua de Michael Jackson após denúncias de abuso sexual

Museu britânico retira estátua de Michael Jackson após denúncias de abuso sexual

Michael Jackson se apresenta a uma corte de Santa Bárbara em junho de 2005 durante julgamento contra ele por abuso sexual de menores - POOL/AFP/Arquivos

Uma estátua de Michael Jackson foi removida do Museu Nacional do Futebol, na Inglaterra, após as novas denúncias de abuso sexual cometidos pelo astro falecido em 2009, reveladas no documentário “Leaving Neverland”. No filme, Wade Robson e James Safechuck acusam o cantor de abusar sexualmente deles quando eram crianças. As informações são da BBC.

A família de Michael Jackson negou as acusações e disse que o documentário produz um “linchamento público”. A primeira parte do documentário, que possui 4 horas de duração, foi ao ar na quarta-feira (6) no Reino Unido. O Museu do Futebol optou por retirar a estátua de gesso e resina que estava no local desde 2014.

“O Museu Nacional do Futebol fez uma série de mudanças em suas exposições e nos objetos expostos nos últimos meses. Como parte de nossos planos para representar melhor as histórias que queremos contar, tomamos a decisão de remover a estátua de Michael Jackson da exibição”, disse, em nota, um porta-voz da instituição.

Michael Jackson é acusado de ter abusado de diversos jovens nos anos 1990. Em 2005, ele foi absolvido em um julgamento e em 1994 fez um acordo extrajudicial com a família de outro menino que o acusava do mesmo crime. O astro pop morreu em 2009, aos 50 anos, por uma overdose de remédios.