O ator Murilo Rosa, 53, se manifestou nas redes sociais nesta sexta-feira, 31, sobre as críticas que recebeu do também ator José de Abreu, 78. Ao falar de sua participação na minissérie “A Casa das Sete Mulheres”, de 2023, Murilo se referiu ao ex-colega da Globo como um “rato” de “olhar invejoso”, depois de ter sido envolvido na briga do veterano com a atriz Maria Zilda.

+Caso José  de Abreu: dentista explica o que causa e como tratar mau hálito
+Neymar não é o único: Luana Piovani já se envolveu em polêmicas com outros famosos

“Lembro quando fui fazer essa linda minissérie e o momento em que, na sala de figurino, já no sul do país, nos Pampas, experimentei pela primeira vez a roupa do Corte Real”, começou o famoso.

“Bingo! Vestiu como uma luva. Mas lembro também um olhar estranho vindo de um canto, atento, com um semblante cinzento e uma aura negativa. Essa aura, usando uma capa preta, nos acompanhou durante toda filmagem”, pontuou.

Na postagem, Rosa ainda recordou o tempo ‘murilando’, usado por José de Abreu para fazer chacota com a sua cara. “Estávamos focados em fazer o nosso melhor, em ir além, em ajudar, contribuir e superar… Jayme Monjardim (diretor) criou um termo carinhoso e até hoje me pergunta “onde eu estou ‘murilando’”.

O artista finalizou detonando o comportamento de José de Abreu nos bastidores da TV Globo e enfatizou que o veterano sempre teve um olhar de invejoso. “Era a deixa esperada há tempos para o grande acerto com este homem do olhar invejoso. Ali naquele camarim, quem viu, presenciou um rato se encolhendo em sua insignificância. A vida passa. Passa rápido”, concluiu.

Entenda a polêmica

Em novembro de 2020, em uma live no Instagram com Murilo Rosa, Maria Zilda relembrou as gravações de “Bebê a Bordo” e disse que José de Abreu tinha mau hálito.

“Eu tinha uma paixão na trama. E nas cenas só apareciam os pés do personagem porque era tudo fruto da minha imaginação. Até que decidiram quem seria o ator [para interpretar]. Foi decidido que seria o José de Abreu. Ele estava numa fase muito doida. Bebia demais. E ele estava tão compulsivo que tinha umas cenas que a gente ficava amarrado numa árvore, um de costas para o outro. Você sabe que ele obrigava o contrarregra a dar a cachaça na boca?”, disse.

“Então, cara, quando era cena de beijo… P*rra, a pessoa que fuma pra caramba. Sabe? A pergunta foi: ‘você já beijou alguém com bafo?’ Já! Era uma coisa insuportável. Evidentemente, ele bebia. Era [cena] externa. Ele suado e já tinha o cheiro do suor, mais o do cigarro, mais o da bebida. Era uma coisa insuportável. O Zé era um bicho”, concluiu.

Sobre a cena em que estavam supostamente amarrados, José de Abreu também desmentiu: “Maria Zilda mentiu. Nenhum contrarregras ou diretor amarra verdadeiramente um ator […] O ator pode se soltar quando lhe aprouver. Então a historinha que ela contou para o Murilo Rosa é absolutamente mentirosa”.

O que causa e como tratar mau hálito?

Mesmo não sendo o caso do ator José de Abreu, a IstoÉ Gente conversou com a Dra. Gabriela Nicolellis, cirurgiã dentista e diretora da ClínicaGen, que explica o que causa e como tratar o mau hálito. (Clique no link para ler a matéria na íntegra).

Veja abaixo a publicação de Murilo Rosa: