Geral

Mundo pode controlar a pandemia em poucos meses, diz chefe da OMS

Mundo pode controlar a pandemia em poucos meses, diz chefe da OMS

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus


Por Emma Farge e Stephanie Nebehay

GENEBRA (Reuters) – O mundo pode controlar a pandemia global de Covid-19 nos próximos meses, desde que distribua os recursos necessários de forma justa, disse o chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

A ativista de combate à mudança climática Greta Thunberg, que participou da entrevista como convidada a partir da Suécia, criticou o “nacionalismo da vacina”, e disse não ser ético que os países ricos priorizem a vacinação de seus cidadãos mais jovens antes dos grupos vulneráveis nos países pobres e em desenvolvimento.

“Temos as ferramentas para controlar esta pandemia em questão de meses, se as aplicarmos de forma consistente e equitativa”, disse Tedros.

No entanto, ele também expressou preocupação com a “taxa alarmante” de disseminação da Covid-19 em pessoas com idade entre 25 e 59 anos em todo o mundo, possivelmente devido a variantes muito mais contagiosas.


+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ ‘Raça de víboras’: Andressa Urach critica seguidores que não acreditam em sua fé
+ “Fama e dinheiro vem cheio de desgraça”, desabafa Pedro Scooby



“Demorou nove meses para chegar a um milhão de mortes; 4 meses para chegar a 2 milhões e 3 meses para chegar a 3 milhões”, afirmou.

Thunberg disse que, embora uma em cada quatro pessoas em países de alta renda já tenha sido vacinada contra a Covid-19, apenas uma em mais de 500 pessoas em países mais pobres recebeu uma dose.

“O nacionalismo da vacina é o que está comandando a distribuição da vacina”, disse. “A única coisa moralmente certa a fazer é priorizar as pessoas mais vulneráveis, quer vivam em um país de alta renda ou de baixa renda”.

DANO AMBIENTAL

Thunberg também afirmou que o presidente Jair Bolsonaro tem falhado em assumir responsabilidade para preservar as condições presentes e futuras de existência.

A ativista traçou uma ligação direta entre a pandemia e a destruição ambiental que, segundo ela, tornou muito mais fácil para os vírus perigosos passarem das populações animais para os humanos.

“A ciência mostra que teremos pandemias mais frequentes e devastadoras, a menos que mudemos drasticamente nossos métodos e formas de tratar a natureza… Estamos criando condições ideais para que as doenças se espalhem de um animal para outro e para nós”, disse.

Thunberg exortou os jovens em todos os lugares a serem vacinados se tiverem oportunidade, mesmo sendo a faixa etária de menor risco no caso da Covid-19, por “solidariedade com as pessoas nos grupos de risco”.

A epidemiologista da OMS Maria van Kerkhove disse na mesma entrevista que o mais recente aumento nas infecções por Covid-19 no mundo incluiu aumentos entre grupos de idade anteriormente menos afetados pela pandemia.

Segundo ela, cerca de 5,2 milhões de casos foram registrados no mundo na semana passada — o maior aumento semanal desde o início da pandemia.

(Reportagem adicional de Mike Shields)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3I1GL-BASEIMAGE

Veja também

+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS