Comportamento

Mulheres sauditas já podem sair do país sem autorização de ‘tutor’

Mulheres sauditas já podem sair do país sem autorização de ‘tutor’

Grupo de mulheres sauditas no Aeroporto de Abha, no sudoeste da Arábia Saudita, em 13 de junho de 2019. - AFP/Arquivos

As autoridades da Arábia Saudita começaram a aplicar a reforma anunciada no início de agosto para permitir que as mulheres obtenham passaporte e possam viajar sem a permissão de um “tutor” masculino.

A administração saudita começou nesta terça-feira a “receber as solicitações de mulheres com ao menos 21 anos para obter ou renovar um passaporte e viajar para fora do reino sem autorização” de um tutor, anunciou no Twitter o departamento de passaportes.

A medida, anunciada em 1º de agosto, suavizou o sistema saudita de “tutor masculino”, que converte as mulheres em menores legais durante toda a sua vida ao submetê-las à autoridade de seu marido, pai ou outros familiares masculinos.

A decisão se dá em um contexto de liberalização impulsionada pelo príncipe-herdeiro saudita, Mohamed bin Salman – governante de fato do reino – para transformar o Estado conservador, muito criticado pelo tratamento dado às mulheres.

Outra decisão anunciada permitirá às sauditas registrar oficialmente nascimento, casamento ou divórcio, e ter a autoridade parental sobre seus filhos menores, prerrogativas até o momento reservadas aos homens.