Uma mãe que pariu gêmeos em Londres, no Reino Unido, em abril de 2023, teve que amputar uma mão, os dedos e as pernas após sofrer com uma sepse pós-parto. Khedidja Teape, de 29 anos, é mãe de quatro filhos e afirma que sobreviveu “milagrosamente” depois de passar por inúmeras cirurgias.

+ Como mulher engravidou pela 4ª vez mesmo com DIU e laqueadura? A ciência explica

+ Mulher dá à luz três bebês em dez meses, e eles não são trigêmeos

Em uma página no site GoFundMe, dedicado a arrecadação de fundos, a mulher conta que passou por um parto natural no dia 12 de abril de 2023 e deu à luz um casal de gêmeos. Após voltar para casa, Khedidja relata que sofreu dores de estômago e, apesar de suas preocupações, profissionais médicos descartaram os sintomas.

Depois de cinco dias, a mulher começou a vomitar um líquido verde e amarelo, sofrer com diarreia, perda de apetite, tremores e dores no corpo. “Fiz uma ligação desesperada por uma ambulância”, explica Khedidja, informando que foi levada ao St. George’s Hospital, na capital britânica.

Quando foi hospitalizada, Khedidja já estava em choque séptico devido a uma infecção de estreptococos. O coração da mulher batia rápido e a pressão sanguínea estava baixa, tornando necessário um procedimento médico. A mãe passou uma semana em coma induzido e, devido à infecção, estava com as pernas, pés, braços, mãos e nariz pretos.

Havia o risco de que as bactérias tivessem se espalhado para o cérebro da mulher, mas a possibilidade foi descartada após exames. Após uma melhora depois de alguns dias, os médicos informaram Khedidja de que as duas pernas e a sua mão esquerda precisariam ser amputadas. “Eu não queria ouvir aquilo, pensava: ‘Não, quero ver o quanto meu corpo consegue se recuperar’”, comentou a mãe.

Apesar disso, ficou claro para a mulher que os membros já estavam mortos. A mulher perdeu as duas pernas do joelho para baixo, um braço a partir do cotovelo, e alguns dedos da mão direita. “Agora estou no caminho da reabilitação, mas minha jornada está longe de acabar”, explica a britânica no GoFundMe.

Com quatro filhos com menos de dez anos para cuidar, a mulher abriu uma arrecadação no site com a meta de angariar 50 mil libras esterlinas (cerca de R$ 323,2 mil). O dinheiro seria usado para que a mãe conseguisse adquirir próteses, a manutenção de uma cadeira de rodas, terapia, auxílios de mobilidade, adaptação da casa para sua condição e suporte para a família.

Até o momento de publicação desta notícia, a vaquinha havia conseguido 43,6 mil libras esterlinas (equivalente a R$ 282,3 mil).