Geral

Mulher que vendia órgãos humanos nas redes sociais é detida na Venezuela

Crédito: Reprodução/Pixabay

Uma mulher, identificada como Marielys del Carmen Yedr, foi detida na Venezuela por oferecer um rim humano para venda por US$ 20.000 nas redes sociais. As informações são da Jovem Pan.

“Depois de publicações em que oferecia um rim ilegalmente no valor de US$ 20.000 através do Marketplace, foi determinada a localização de uma das pessoas que realizava este tipo de oferta”, informou o procurador-geral Tarek William Saab.


Agora, o Ministério Público investiga se há uma rede criminosa por trás das publicações. Nas redes sociais circulam denúncias de venda de órgãos por meio do Facebook, que também tem sido usado para fraudes e outros crimes relacionados a sequestros, conforme as autoridades.

Marielys havia oferecido “um rim de menina de 15 anos em perfeito estado”. Não está claro qual seria a origem do órgão. Tarek afirmou que a suspeita será acusada de “doação com fins lucrativos”.