Geral

SP: Mulher que levou idoso morto em cadeira de rodas a banco diz que ele estava “falando”

Crédito: Reprodução/Google Street View

No dia 2 de outubro, Josefa de Souza Matias, de 58 anos, levou o corpo de um idoso morto a uma agência bancária em Campinas, São Paulo, para fazer prova de vida.

A suspeita foi encaminhada para a delegacia na situação, pois o Corpo de Bombeiros constatou que o idoso já estava morto há 12 horas quando chegou a agência bancária. Porém, em entrevista à Record TV, Josefa afirmou que Láercio estava vivo ao chegar no banco.

Josefa negou que tenha saído de casa com o marido morto e confirmou que vivia uma relação estável com o idoso há mais de 11 anos. “Ele saiu com vida e ele foi fazer a prova de vida no banco […] Ele se sentiu mal e veio a falecer dentro do banco, mas não houve nada, assim, de errado… está tudo certo”, relevou ela.

Ao ser questionada porque não levou Laércio ao médico, ela respondeu: “ele não queria ir, de jeito nenhum […] ele estava bem, estava conversando, falando. Tem médico particular, tem tudo”.

A Polícia Civil segue investigando o caso e mais testemunhas devem ser chamadas para depor nos próximos dias. Se for comprovado que Josefa levou o aposentado ao banco já sem vida, ela pode responder pelo crime de estelionato.

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel