Geral

Mulher morta carbonizada em Ilhabela era vítima de violência doméstica

Crédito: Reprodução/Record TV

No sábado (9), o corpo de Larissa dos Santos Correia, de 23 anos, foi encontrado carbonizado dentro de uma casa na rua José Dias Barbosa, no bairro Perequê, em Ilhabela, litoral norte de São Paulo. Após investigações, foi constatado que em 2019 ela havia sido vítima de lesão corporal e violência doméstica. A Polícia Civil informou que possui os nomes de alguns suspeitos de terem cometido o assassinato. As informações são do R7.

Um vizinho informou à polícia que ouviu alguns gritos na noite do crime. Porém achou que era apenas uma briga de casal. Larissa, que residia em Santos, no litoral sul de São Paulo, tinha alugado a residência na quinta-feira (7) para passar alguns dias.


Uma câmera de segurança registrou o momento em que um homem chegou ao imóvel às 22h16. Momentos depois, às 22h48, ele saiu e caminhou em direção à avenida Princesa Isabel. Depois, uma vizinha percebeu que a casa estava pegando fogo e acionou o Corpo de Bombeiro. Após conter as chamas, o corpo de Larissa foi encontrado carbonizado em cima de uma cama e havia um pano em sua boca.

Segundo informações preliminares, o suspeito teria asfixiado Larissa antes de atear fogo. Policiais encontraram na residência duas máquinas de cartões de crédito, o título de eleitor da vítima, um carnê de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de Praia Grande e um chip telefônico molhado. O caso foi registrado no 2° Distrito Policial (DP) de São Vicente.