Brasil

Mulher conhecida como ‘Musa da Bala’ é presa após usar redes sociais para venda de drogas

Crédito: Reprodução Instagram

Paloma Alves dos Santos, conhecida como Musa da Bala (Crédito: Reprodução Instagram)

Paloma Alves dos Santos, de 25 anos, foi presa após investigações que analisavam a venda de drogas em “festas secretas” em Santos, no litoral paulista. Conhecida como a “Musa da Bala”, a suspeita vendia ecstasy, utilizando também os stories do Instagram para divulgar a entrega via delivery, conforme apuração do G1.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Paloma foi detida em sua casa na Vila Belmiro, em Santos, durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão.

Aos policiais, a suspeita admitiu traficar drogas sintéticas e entregou 385 comprimidos de ecstasy, duas porções de ‘MD’, uma quantidade de maconha, ketamina e cinco pontos de LDS.

Droga apreendida pela polícia civil (Divulgação polícia civil) (Crédito:Divulgação polícia civil)

No quarto de Paloma, a polícia também encontrou uma balança digital para pesar os entorpecentes, um caderno com anotações, além de um celular e embalagens para armazenar a droga. A “Musa da Bala” alegou dificuldades financeiras como motivo para venda ilícita.

Além de Paloma, a investigação também busca encontrar os clientes, fornecedores e possíveis cúmplices na venda de drogas. A “musa” foi presa por tráfico de entorpecentes e levada para a Cadeia Feminina de São Vicente nesta sexta-feira (7).

Veja também

+Cidadania divulga calendário de pagamentos da extensão do auxílio emergencial

+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea