O Dia

Muito superior, Flamengo domina clássico e vence o Fluminense por 2 a 0

Com gols de Bruno Henrique e Gerson, Rubro-Negro fica mais perto do título brasileiro e Tricolor se aproxima da degola

Rio – Foi um Fla-Flu diferente, de apenas uma equipe. Ao refletir no campo a situação atual dos dois rivais, o clássico de ontem no Maracanã teve domínio amplo do Flamengo, que venceu com facilidade o Fluminense por 2 a 0, gols de Bruno Henrique e Gerson. Um placar que poderia ter sido maior pelo que foi produzido em campo, mas que deixa o Rubro-Negro cada vez mais perto do título Brasileiro e com mais moral para enfrentar o Grêmio pela semifinal da Libertadores, enquanto o Tricolor voltou a se aproximar perigosamente da zona de rebaixamento.
O clássico foi um massacre nos primeiros 15 minutos. Sem poupar os titulares (apenas Willian Arão ficou no banco) e com Felipe Luis recuperado de entorse no joelho esquerdo, o Flamengo abriu o placar com Bruno Henrique — logo aos três minutos fez seu nono gol em clássicos —, teve seis finalizações obrigando Muriel a fazer quatro defesas difíceis e teve incríveis 71,8% de posse de bola. Sem contar num pênalti claro de Nino em Gabigol, ignorado pelo árbitro Anderson Daronco mesmo com o auxílio do VAR.
Mal tecnicamente e taticamente, o Fluminense se viu encurralado em sua defesa e deu muitos espaços. Foi assim que o rival abriu o placar, num escanteio curto em que Rodinei recebeu sem marcação para cruzar. Sem meio de campo, o time de Marcão teve enorme dificuldade e, ainda assim, poderia ter empatado em chute de Nem, mas Diego Alves fez grande defesa.
Após os 20 minutos, o Flamengo reduziu o ritmo alucinante e o Fluminense conseguiu ficar mais com a bola. Ainda assim, foram os rubro-negros que chegaram com mais perigo: Muriel salvou cabeçada de Rodrigo Caio e Vitinho mandou rente à trave. Os tricolores também tiveram chances, com Yony tocando para fora e Diego Alves espalmando chute de Nem.
Como esperado, o ritmo na segunda etapa diminuiu bastante. Ainda assim, o Flamengo tentou repetir a fórmula da primeira etapa e encurralou o rival na defesa: roubou duas bolas e quase marcou. O Fluminense, com muita dificuldade na saída de bola, chegou a dar um susto num chute de Nenê, mas o clássico era todo de um time.
E bastou um contra-ataque cheio de espaço para Reinier tocar para Gerson marcar belo gol, aos 20. Estava fácil e continuou assim com as mexidas de Marcão, que deixaram o meio tricolor mais aberto. O Flamengo então se poupou já pensando na Libertadores, deixando a torcida rubro-negra fazer a festa até o apito final no Maracanã.