Agronegócio

MS deve produzir 9,9 milhões de toneladas de soja em 2019/20, diz Famasul

São Paulo, 14 – A safra de soja 2019/2020 deve somar 9,9 milhões de toneladas, 12,5% mais que o obtido no ciclo anterior, segundo a Aprosoja/MS e o Sistema Famasul. Boletim agrícola divulgado nesta sexta-feira, 14, mostra que a área plantada cresceu 6,18%, de 2,9 milhões para 3,1 milhões de hectares.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

“Nesta safra aumentou a área de grãos em cima de pastagens, o que mostra a recuperação de áreas degradadas e o interesse em consorciar atividades, por parte dos produtores”, disse em nota o presidente da Aprosoja/MS, André Dobashi.

Ainda de acordo com o boletim, na safra passada a produtividade foi comprometida pela falta de chuvas. “Neste ciclo, apesar do atraso na chuva, a lavoura se manteve sem problema fitossanitário atípico e, na fase de enchimento de grãos, o índice de pluviosidade foi bom em todo o estado.”

Milho

Em comparação aos dados da safra anterior (2018/2019), a Famasul estima até o momento redução na área plantada de aproximadamente 9,02%, passando de 2,173 milhões para 1,977 milhão de hectares.

Veja também

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea