Geral

MP propõe que ex-mulheres e ex-sogra de Lázaro Barbosa paguem R$ 550 de multa

Crédito: Reprodução

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) propôs uma multa de R$ 550 às duas ex-mulheres e à sogra de Lázaro Barbosa. As três foram indiciadas, em julho, por ter ajudado o criminoso a fugir. Ele morreu após confronto com a polícia depois de 20 dias de buscas.

No último dia 11, a promotora de justiça Lorena Mendes pediu ao Juizado Especial Criminal de Águas Lindas de Goiás para marcar uma audiência preliminar. Caso as partes concordem em pagar a multa, o processo judicial é arquivado. Se o valor não for pago ou o acordo não ser aceito, o processo volta à Justiça e será oferecida a denúncia.

Conforme as investigações, a ex-mulher Luana Cristina Evangelista Barreto, de 30 anos, e a mãe dela, Isabel Evangelista de Sousa, de 65 anos, teriam omitido que Lázaro havia passado na casa delas enquanto era procurado pela polícia. Na ocasião, o fugitivo teria deixado R$ 300 para a filha dele com Luana.

Já a viúva Ellen Vieira da Silva, de 20 anos, teria trocado mensagens com Lázaro antes do cerco final. Eles também teriam tido contatos telefônicos. De acordo com a polícia, as três foram indiciadas por auxílio a suspeito para que fuja de ação policial. O crime prevê pena de um a seis meses de prisão e multa.

Fazendeiro já é réu

No início de julho, o fazendeiro Elmi Caetano Evangelista se tornou réu por auxiliar na fuga de Lázaro. De acordo com a denúncia do Ministério Público de Goiás (MP-GO), o homem também vai responder por posse ilegal de arma.

Na denúncia, a promotora de Justiça Gabriela Starling Jorge Vieira de Mello narra que pelo menos desde 18 de junho até o momento da prisão do fazendeiro, em 24 de junho, Elmi deu guarida a Lázaro, fornecendo-lhe repouso, comida e escondendo-o em sua fazenda, de maneira a retardar e dificultar o trabalho da força-tarefa montada para capturar o criminoso.

Histórico de Lázaro Barbosa

Lázaro tinha uma condenação por homicídio, na Bahia, e também era procurado no DF e em Goiás por crimes de rouboestupro porte ilegal de arma de fogo. Ele foi preso em 2009, mas conseguiu fugir do Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, em 2016. À época, não retornou da saída temporária de Páscoa. Em 2018, ele foi detido novamente, desta vez em Águas Lindas de Goiás, mas escapou da prisão poucos meses depois.

O homem que a polícia perseguia era acusado de matar, a tiros e facadas, três pessoas na zona rural de Ceilândia, no último dia 9 de junho. Os mortos eram Cláudio Vidal de Oliveira, de 48 anos, e os filhos Gustavo Marques Vidal, de 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, de 15. O foragido também era apontado como responsável pelo sequestro da mulher de Cláudio, Cleonice Marques de Andrade, de 43 anos. O corpo dela foi encontrado no dia 12 de junho à beira de um córrego.
Lázaro também era investigado como suspeito da morte de um caseiro de uma fazenda no distrito de Girassol, em Cocalzinho de Goiás, no último dia 5 de junho. Durante a fuga, Lázaro invadiu chácaras, furtou um carro e o abandonou na BR-070, fez uma família refém e trocou tiros com a polícia.

Saiba mais
+ Mãe de Medina compara Yasmin Brunet a ‘atriz pornô’ e colunista divulga conversa
+ Chamada de atriz pornô, Yasmin Brunet irá processar mãe de Gabriel Medina
+ Mulher divide marido com mãe e irmã mais nova: ‘Quando não estou no clima’
+ Em pose sexy, Cleo Pires afirma: "Amando essa minha bunda grande"
+ Médicos encontram pedaço de cimento em coração de paciente durante cirurgia
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio