ISTOÉ Gente

MP apresenta denúncia contra o Ex-BBB Felipe Prior por estupro

Crédito: Reprodução/TV Globo

Após a 1ª Delegacia de Defesa da mulher (DDM) concluir o inquérito sem indiciar Felipe Prior, o Ministério Público de São Paulo apresentou nesta quinta-feira (6) uma denúncia contra o EX-BBB por dois estupros e tentativa de estupro.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Para entender o caso, o Ex-Brother foi acusado por duas mulheres de estupro e de tentativa de estupro por uma outra, conforme reportagem da revista Marie Claire no último mês de abril.

Ainda segundo a revista, o primeiro caso teria acontecido depois de uma festa da faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP (Universidade de São Paulo). No episódio, o Ex-BBB era estudante de arquitetura na Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Em outro episódio, a vítima disse que conseguiu se soltar e fugir da tentativa de estupro nos jogos universitários, em 2016.

O último ato teria acontecido em 2018, também durante a disputa entre faculdades. Prior entrou com uma mulher, que atualmente tem 23 anos, em sua barraca. Os dois começaram a ter relação sexual, mas em dado momento a jovem pediu para que ele parasse. Foi neste momento que a vítima relata o comportamento violento do Ex-BBB.

O arquiteto usou as redes sociais para se pronunciar sobre caso em meio à repercussão das acusações.

“Estou muito chateado mesmo, muito chateado. Desconheço de todos os fatos apresentados. Nunca cometi nenhuma violência sexual contra ninguém. Sou inocente, sou inocente. E o que me deixa mais chateado é saber que depois que entrei na casa, as pessoas apresentaram denúncias pesadas contra mim. Os meus advogados estão tomando todas as providências”, publicou.

View this post on Instagram

Felipe Prior, por sua assessoria, informa que não tomou conhecimento do teor de acusações de crimes que jamais cometeu, e que jamais cometeria. Por enquanto, Felipe Prior repudia, veementemente, as levianas informações espalhadas sobre supostos fatos que teriam ocorrido há anos, mas somente agora, depois de ter adquirido visibilidade pública, são manobrados. Felipe Prior estará à disposição das autoridades para qualquer tipo de questionamento, e adotará todas as medidas necessárias contra os que investem contra a sua civilidade. DRA. CAROLINA TIEPPO PUGLIESE RIBEIRO – OAB/SP 383.251
DR. RAFAEL TIEPPO PUGLIESE RIBEIRO – OAB/SP 405.091
DRA. CELLY F. DE MESQUITA PRIOR – OAB/SP 416.300

A post shared by Felipe Prior (@felipeprior) on

Ao UOL, Juliana de Almeira Valente e Maira Machado Frota Pinheiro, advogadas das vítimas, enviaram o seguinte comunicado:

“O oferecimento da denúncia contra Felipe Prior demonstra a consistência das provas do caso, apesar das tentativas de desacreditar as acusações e as vítimas. Reforça a confiança de que o caso chegará a um desfecho com o mínimo de Justiça, apesar das marcas que estarão para sempre com toda as mulheres que sofreram abuso. Lutamos neste momento, não só para que um abusador seja responsabilizado, mas para que no futuro mulheres possam denunciar agressões sem serem atacadas, revitimizadas e desacreditadas pela sociedade e até por estruturas de Estado criadas para acolhê-las”.

Veja também

+Cidadania divulga calendário de pagamentos da extensão do auxílio emergencial

+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea