Edição nº2602 08/11 Ver edições anteriores

Teste: Motorola One Action aposta em vídeo

Teste: Motorola One Action aposta em vídeo

A Motorola continua apostando na linha One para diversificar seu portifólio. Além do Motorola One, lançado no ano passado, e do One Vision, lançado neste ano e analisado por aqui, a empresa agora aposta no Motorola One Action. O maior diferencial do aparelho é uma câmera usada especificamente para gravação de vídeos. Vamos então ao teste.

Design

O Motorola One Action é praticamente um irmão gêmeo do One Vision. O aparelho é comprido, com a proporção mais alongada de 21:9 e tela de 6,3 polegadas. Na parte da frente, apenas um “furo” do lado esquerdo para acomodar a câmera de selfies. A única diferença para o One Vision fica atrás. O One Action tem três câmeras, contra duas de seu “irmão”. O formato alongado é ótimo para vídeos e games, mas pode atrapalhar um pouco o uso do aparelho com uma só mão. Alguns ícones podem ficar muito longe do polegar, a não ser que você tenha uma mão gigante.

Configuração e desempenho

Como seria de se esperar de um aparelho da categoria “intermediário premium”, o One Action de modo geral não decepciona ao rodar apps e games. Testamos o aparelho com uma variedade de apps comuns, como redes sociais, aplicativos de transporte e vídeos, e também com vários games. Apenas em alguns jogos muito pesados, como o Asphalt9, foi possível notar leves engasgos.

No app AnTuTu, de medição de desempenho, o Motorola One Action obteve 152.310 pontos. É uma marca bem inferior à de aparelhos ultrassofisticados, como o Galaxy S10, mas bem superior à de aparelhos mais básicos, que costumam ficar na casa dos 100 mil pontos.

A bateria de 3.500 mAh está na média. Em nosso teste padrão, com vídeo do YouTube em tela cheia e brilho da tela no máximo, ela durou 7h40min, praticamente na média de 8h para este tipo de teste. Nas tarefas do dia a dia, a bateria foi suficiente para um dia de trabalho normal. Não é uma superbateria, mas dá conta do recado para a maioria dos usuários.

Câmeras

O One Action tem três câmeras traseiras e é numa delas que está o maior diferencial do aparelho. Batizada de Action Cam, esta câmera é acionada apenas quando o usuário está filmando vídeos com o smartphone na vertical. A sacada aqui é que a câmera grava o vídeo na proporção horizontal, mesmo quando o aparelho está na vertical.

E aqui vale uma explicação. Desde que smartphones se tornaram populares, muita gente passou a gravar vídeos com o aparelho na vertical. No entanto, ao ver estes mesmos vídeos na horizontal, como no próprio celular ou em TVs e notebooks, é inevitável se deparar com as barras pretas nas laterais.

Esse problema chegou a ser tema de uma campanha do Jornal Nacional, em que William Bonner pedia que os telespectadores segurassem o celular na horizontal ao gravar vídeos enviados para o JN.

O Motorola One Action resolve este problema com a câmera de ação ultra-wide. Mesmo com o aparelho na vertical, ela permite gravar o vídeo com a proporção horizontal, capturando mais imagens horizontalmente (o usuário pode, se quiser, desativar a ultrawide e usar a câmera convencional, filmando o vídeo na vertical mesmo).

Além da câmera de ação, o aparelho tem uma de 12 MP para fotos e uma auxiliar de 5 MP, para efeitos de profundidade.

Nos testes, a câmera principal se mostrou competente em fotos diurnas, mas sofreu um pouco em fotos com baixa luz.

Software

Como já é tradição em smartphones da Motorola, o One Action vem apenas com os apps essenciais do Google e poucos apps extras do fabricante. Essa estratégia tem a vantagem de não “entulhar” o aparelho com vários apps que fazem essencialmente a mesma coisa.

Como faz parte do programa Android One, o Motorola One Action tem atualização garantida para o próximo Android (versão Q, em fase final de desenvolvimento) e atualizações de segurança periódicas.

Conclusão

O One Action entrega o que promete para um aparelho de quase R$ 2 mil: bom desempenho, design elegante e moderno e boas câmeras. O diferencial do aparelho, porém, é bem específico. Se você realmente adoooora segurar o smartphone na vertical na hora de filmar, a câmera de ação é um diferencial relevante, pois traz mais conforto e captura uma área maior de imagem. Caso contrário, você pode apenas optar por outro aparelho com configuração similar e segurá-lo na horizontal na hora de filmar.

Ironicamente, o principal concorrente do One Action é seu “irmão” One Vision. Eles são praticamente idênticos, inclusive com preço similar, e a diferença fica mesmo na câmera. Enquanto o Action tem como diferencial a filmagem de vídeos na horizontal mesmo com o aparelho na vertical, o Vision se destaca pela câmera com excelente desempenho e fotos com pouca luz. Além desses, alguns aparelhos com preço e configuração semelhante são o Galaxy A50 e A70.

Ficha técnica: Motorola One Action

Processador: Samsung Exynos 9610 Octa-Core 2.2 GHz
Memória RAM: 4 GB
Armazenamento: 128 GB (116 GB livres)
Tela: 6.3″ Full HD+ (1080×2520), proporção 21:9
Câmera traseira: Câmera de ação de 16 MP + Câmera principal de 12 MP + Câmera de profundidade de 5 MP
Câmera frontal:
12 MP
Sistema: Android 9 Pie
Bateria: 3.500 mAh
Preço sugerido: R$ 1.799

André Cardozo é jornalista e cobre tecnologia há mais de 15 anos. É editor de ISTOÉ Online e também edita o Norte, newsletter diária sobre tecnologia.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.