Edição nº2603 14/11 Ver edições anteriores

Motorola One Action é lançado no Brasil

Motorola One Action é lançado no Brasil

A Motorola lança hoje no Brasil seu novo smartphone, o Motorola One Action (R$ 1.799). Ele faz parte da família One, que tem ainda o Motorola One, lançado no fim do ano passado, e o Motorola One Vision, lançado há cerca de dois meses. O smartphone chega ao País nas cores azul-denim e branco-polar.

O maior diferencial do Motorola One Action está em uma das câmeras traseiras (são três). Esta câmera ultrawide foi projetada para melhorar os vídeos filmados na vertical. E aqui vale uma explicação.

Desde que smartphones se tornaram populares, muita gente passou a gravar vídeos com o aparelho na vertical. No entanto, ao ver estes mesmos vídeos na horizontal, como no próprio celular ou em TVs e notebooks, é inevitável se deparar com as barras pretas nas laterais.

O Motorola One Action resolve este problema com a câmera ultra-wide. Mesmo com o aparelho na vertical, ela permite gravar o vídeo com a proporção horizontal, capturando mais imagens horizontalmente (o usuário pode, se quiser, desativar a ultrawide e usar a câmera convencional, filmando o vídeo na vertical mesmo).

Além da ultrawide, o aparelho tem mais duas câmeras traseiras. A câmera principal, de 12 MP, possui abertura de f/1.8. A câmera de profundidade de 5 MP permite acrescentar um efeito desfocado à foto, bem como ajustar a intensidade ou a área de foco depois da captura. As câmeras do aparelho têm ainda modo de Inteligência Artificial, para usar automaticamente o melhor ajuste em fotos de pessoas, comidas ou cenários, por exemplo. A tela é na proporção 21:9, mais alongada, e tem 6,3 polegadas. O aparelho tem ainda bateria de 3.500 mAh, 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento. Mais informações sobre o aparelho podem ser encontradas no site da Motorola.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.