Economia

Mosaic reverte prejuízo e tem lucro de US$ 47,4 milhões no 2º tri

A companhia de fertilizantes Mosaic, dos Estados Unidos, teve lucro líquido de US$ 47,4 milhões, ou US$ 0,12 por ação, no segundo trimestre de 2020. Em igual período de 2019, a companhia registrou prejuízo de US$ 233,1 milhões, ou US$ 0,60 por ação. Em termos ajustados, a Mosaic teve lucro de US$ 0,11 por ação. A receita diminuiu 6% na mesma comparação, para US$ 2,04 bilhões.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Analistas consultados pela FactSet esperavam prejuízo de US$ 0,01 por ação e receita de US$ 1,84 bilhão.

Segundo a Mosaic, a pandemia de covid-19 teve impacto limitado sobre insumos agrícolas como fertilizantes e sua cadeia de suprimentos, já que a agricultura e a segurança alimentar se tornaram prioridades. A companhia registrou apenas um impacto negativo de US$ 8 milhões, por causa do fechamento temporário da mina de fosfato Miski Mayo no Peru.

A Mosaic destacou que as condições de desenvolvimento das lavouras na América do Norte melhoraram significativamente em relação ao segundo trimestre do ano passado, e que o volume de vendas aumentou na comparação anual.

No segmento de potássio, as vendas líquidas no segundo trimestre diminuíram de US$ 599 milhões para US$ 555 milhões, refletindo principalmente preços de venda mais baixos. Já o volume de vendas aumentou de 2,2 milhões para 2,6 milhões de toneladas. Em fosfatados, as vendas passaram de US$ 917 milhões para US$ 763 milhões, também pressionadas por preços mais baixos. O volume de vendas de fosfatados ficou estável, em 2,2 milhões de toneladas.

A operação brasileira, Mosaic Fertilizantes, registrou vendas líquidas de US$ 787 milhões, em comparação a US$ 833 milhões no segundo trimestre de 2019. A redução foi motivada por preços mais baixos de venda. Isso foi parcialmente compensado pelo volume de vendas, que passou de 2,1 milhões para 2,6 milhões de toneladas – o melhor resultado da operação para um segundo trimestre.

Segundo a Mosaic, os fundamentos apontam para um forte segundo semestre. “De modo geral, agricultores em todo o mundo estão tendo boa remuneração por sua produção, insumos acessíveis e clima favorável”, disse a companhia em comunicado, acrescentando que os embarques de potássio e fosfatados pera Índia e Brasil devem superar os volumes de 2019. “Na América do Norte, a recuperação do mercado de etanol e o possível aumento das exportações de milho para a China estão direcionando a melhora da perspectiva.”

A Mosaic observou também que o aperto da oferta de milho no mercado doméstico da China parece estar impulsionando a demanda por todos os fertilizantes no país.

Veja também

+ Após foto “com volume” ser derrubada no Instagram, Zé Neto republica imagem usando bermuda

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea