O Dia

Morre policial baleado em operação no Alemão

Cabo da PM foi baleado no peito na última quarta-feira e não sobreviveu. Ele já havia sido baleado outra vez, em março

Rio – O cabo da Polícia Militar, Felipe Brasileiro Pinheiro, de 34 anos, baleado em uma operação no Complexo do Alemão na última-quarta-feira, morreu na madrugada deste domingo. Sua morte foi confirmada pela Secretaria de Saúde e pelo Hospital Estadual Getúlio Vargas. 
Felipe integrava o Grupamento de Intervenção Tática (GIT) e havia sido atingido por dois tiros no peito enquanto participava de uma operação na localidade conhecida como Chuveirinho, na favela Nova Brasília. A operação apreendeu três pistolas, 41 granadas, 12 carregadores e 65 munições. 
Baleado pela segunda vez
Não foi a primeira vez que Felipe Brasileiro foi baleado em uma operação. Ele já havia sido atingido na coxa, também no Complexo do Alemão, em um confronto no dia 3 de março deste ano. No mesmo confronto, outro soldado foi ferido, um mototaxista foi baleado e uma moradora morreu
Mortes policiais
Felipe foi o segundo PM a morrer no Rio em menos de um dia. Na tarde deste sábado, o PM Leandro de Oliveira, de 39 anos, morreu após ser baleado na cabeça durante um patrulhamento próximo a Estação de Triagem, em Benfica, na Zona Norte.
Além deles, outros policiais se somam às estatísticas de mortos e baleados. Apenas nesta semana, cinco policiais foram mortos, dois foram baleados e um foi ferido.
Na noite desta terça-feira, o cabo Fred, do 25º BPM (Cabo Frio), foi baleado na perna esquerda durante uma ação na Favela do Lixo, em Cabo Frio, na Região dos Lagos. Ele já recebeu alta.
Quarta-feira, o sargento Alexandre Balbino Silva, de 43 anos, do 37º BPM (Resende), foi morto a tiros em um posto de combustível localizado às margens da Rodovia Presidente Dutra (BR-116), na altura de Resende, no Sul Fluminense. Ele estava de folga quando viu pelo menos três bandidos armados apareceram no local, em outro veículo, e morreu em confronto.
Durante a noite do mesmo dia, uma policial foi ferida no rosto ao ter o para-brisa de sua viatura alvejado por dois homens armados em uma perseguição no Porto da Pedra, em São Gonçalo. Após troca de tiros, houve reforço policiais e os dois criminosos – um deles, baleado – foram presos. 
Na quinta-feira, o cabo Leonardo Oliveira dos Santos, de 31 anos, morreu após ser baleado na cabeça durante um ataque próximo a comunidade do Caramujo, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. 
Por fim, na noite desta sexta-feira, uma briga entre PMs vitimou o soldado Jeferson Luiz Gonçalves, em um bar de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Na mesma noite, em Volta Redonda, um PM, não identificado, foi baleado no rosto, perna e costas e perdeu a visão de um olho, após confronto com criminosos no bairro Santa Cruz.