Brasil

Morre jovem que estava internado como a mãe e irmã por causa do coronavírus

Crédito: Arquivo pessoal

O vigilante Luiz Fagner Dias Novaes, de 31 anos, morreu por causa do coronavírus após ficar na UTI por 10 dias em um hospital em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. O homem foi uma dos três membros de uma mesma família atingida pela Covid-19.

A mãe de Luiz e sua irmã também foram infectadas pelo coronavírus depois que eles fizeram um revezamento para acompanhar o pai da vítima, que está internado em Cubatão, no litoral paulista, por conta de um AVC.

Ao G1, a irmã de Luiz, Maria Carolina da Silva Novaes, de 39 anos, disse que a mãe ainda não sabe da morte do filho. A mulher, de 59 anos, está entubada e inconsciente na UTI do Hospital Guilherme Álvaro em Praia Grande, no litoral paulista.

A vítima não tinha comorbidades e praticava atividades físicas esporadicamente. Mesmo assim, Luiz teve um agravo no seu quadro da Covid-19 e não resistiu.

“Como tenho convênio, fui encaminhada para a Beneficência Portuguesa. Minha mãe está na UTI do Hospital Guilherme Álvaro e meu irmão transferido para São Bernardo”, relatou a técnica em enfermagem Maria Carolina.

A agente de saúde disse ainda que receia pela situação do pai, o qual ficou tetraplégico recentemente, e preocupação com a mãe.

“Para uma mãe é muito difícil enterrar um filho, não é a ordem natural das coisas. Estamos todos muito preocupados com ela, quando acordar”, lastimou .

“Meu pai também está muito mal. Ele está tetraplégico por conta do AVC que sofreu e lamenta não poder fazer nada para ajudar. Está tudo muito difícil em nossa família”, completou.