Coronavírus

Morre de Covid-19 Wilson Jerman, homem que serviu 11 presidentes na Casa Branca

Crédito: Reprodução Twitter

Wilson Roosevelt Jerman, Michelle Obama e Barack Obama (Crédito: Reprodução Twitter)

Wilson Roosevelt Jerman morreu aos 91 anos por conta do novo coronavírus. O ex-mordomo da Casa Branca, nos Estados Unidos, trabalhou com 11 presidente e estava aposentado desde 2017. A informação da morte do idoso foi divulgada pela família na última quinta-feira (21).

Jerman iniciou na Casa Branca em 1957 no mandato de Dwight D. Eisenhower no setor de limpeza. Foi durante o governo de John F. Kennedy, entre 1961 e 1963, que a primeira dama Jacqueline Kennedy o promoveu a mordomo. Seus últimos serviços foram prestados ao ex-presidente norte-americano Barack Obama.

Em entrevista à CNN, uma das netas de Jerman, Shanta Taylor Gay, o descreveu como um homem reservado.

“Ele era um homem calmo, mas severo. Muito generoso, nunca se incomodava ou reclamava. Sempre dizia que vivia uma vida abençoada”, disse Taylor.

Familiares de ex-presidentes também lamentaram a morte de Jerman.

“Seus serviços prestados aos outros, sua vontade de fazer mais pelo país que ele amava e todas as pessoas que faziam parte de sua vida são um legado digno de seu espírito generoso”, disse a ex-primeira-dama Michelle Obama em um comunicado, conforme O Globo.

“Tivemos a sorte de conhecê-lo. Barack e eu enviamos nosso sincero amor e nossas orações à família dele”.

“Bill e eu ficamos tristes por saber da morte de Wilson Roosevelt Jerman, aos 91 anos, por causa da Covid-19. Jerman trabalhou como mordomo na Casa Branca durante os mandatos de 11 presidentes e fez gerações de suas famílias se sentirem em casa, inclusive a nossa. Nossos pêsames a sua família”, publicou a ex-primeira dama Hillary Clinton em seu Twitter.