Brasil

Moro diz estar ‘atento a óbice à atividade policial’ na Lei do Abuso

Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

DISSIDÊNCIA Substituições nas indicações de Moro e interferências na pasta da Justiça têm gerado atritos entre presidente e ministro (Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O ministro Sergio Moro, da Justiça e Segurança Pública, disse nesta segunda-feira, 19, que o governo federal está “atento” a pontos da lei de abuso de autoridade, aprovado na Câmara, que possam cercear a atividade policial.

“Estamos atentos a óbices que eventualmente sejam colocados no trabalho da atividade policial”, disse Moro durante evento em Bauru, no interior de São Paulo.

O ministro sugeriu nesta segunda, 19, ao presidente Jair Bolsonaro veto a nove pontos da Lei do Abuso. Os dois se reuniram no Palácio do Planalto logo cedo.

Antes mesmo da votação na Câmara na quarta, 14, o Ministério da Justiça e Segurança Pública emitiu parecer contrário à aprovação do PL 7.596/2017, analisando 11 artigos do texto.

O ex-juiz federal ainda ressaltou que a sua pasta trabalha para potencializar a segurança pública, e fez novo aceno para os agentes de segurança. “Saibam, principalmente os agentes de segurança e a população em geral, que tem no Ministério da Justiça um parceiro, um amigo que quer facilitar as coisas.”