Mundo

Morales acusa OEA de fazer parte do golpe de Estado na Bolívia

Crédito:  Bolivian Presidency/AFP

O líder indígena Evo Morales disse nesta quarta-feira que a OEA aderiu ao “golpe de Estado” que ele o forçou a deixar o poder na Bolívia.

Em entrevista à W Radio Colombia, da Cidade do México, onde se asilou na terça-feira, Morales descreveu a Organização dos Estados Americanos (OEA) como “neogolpista”, depois que denunciou sérias irregularidades nas eleições de 20 de outubro que desencadearam a crise boliviana.

“Infelizmente, a OEA aderiu a esse golpe de Estado. Eu recomendo aos novos políticos da América Latina: cuidado com a OEA. A OEA é neogolpista para mim”, afirmou o líder da esquerda.

No domingo, Morales, 60, renunciou à presidência que ocupava desde 2006, depois de perder o apoio das Forças Armadas e da Polícia.

Pouco antes, ele havia convocado novas eleições presidenciais após a denúncia da OEA e os protestos da oposição, que acusavam o então governante de obter um novo mandato através de fraude eleitoral.


+ Rapper implanta diamante de R$ 128 milhões no rosto
+ PR: Jovem desaparecida é encontrada morta; namorado confessa crime
+ Galo bota ovos e surpreende moradores de Santa Catarina

Morales questionou a proclamação da senadora de direita Jeanine Añez como presidente interina na Bolívia, insistindo que a saída da crise deve ser constitucional.

“A única saída é respeitar nossa Constituição, recuperar a democracia; a única saída é respeitar o povo e principalmente os movimentos sociais”, acrescentou.

Nesse sentido, ele pediu às forças de segurança que não “disparem uma bala”.

“Equipei as Forças Armadas não contra o povo, não para que sejam contra o povo, mas para que defendam a pátria. Lamento muito que as Forças Armadas estejam agora do lado de um golpe de Estado”, afirmou.

A Bolívia mergulhou no vácuo de poder desde domingo, quando Morales renunciou em meio a forte pressão nas ruas, forças de segurança e sindicatos, e às vezes violentos protestos após a votação de 20 de outubro.

v

Segundo o Ministério Público da Bolívia, desde então sete pessoas morreram, quatro delas baleadas.

Veja também

+ Aprenda a preparar o delicioso espaguete a carbonara
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ Cientistas desvendam mistério das crateras gigantes da Sibéria
+ Sexo: saiba qual é a melhor posição de acordo com o seu signo
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Os 4 signos mais psicopatas do zodíaco
+ Cataratas do Niágara congelam e as imagens são incríveis
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Editora estreia com o romance La Cucina, uma aventura gastronômia e erótica