Monte um cardápio de lanches para as crianças em 5 passos

Crédito: Pexels

(Crédito: Pexels)


Eu sempre recebo mensagens de mães desesperadas para variar as opções de lanches para a criançada levar para a escola ou até mesmo em casa. Então resolvi aproveitar esse período de volta às aulas para montar um esquema de lanches para variar bastante essa refeição tão querida pelas crianças e tão desafiadora para as mães.

É um jeito simples e objetivo de organizar e planejar os lanches. Para que essa estratégia tenha mais chances de aderência das crianças, chamem elas para participarem do planejamento, e tenham paciência para negociar com elas.

+ REVELADO! Conheça o guia de alimentação ideal para seu filho!

1º passo: Preparar uma lista separando os lanches em categorias: bolos/muffins, biscoitos, sanduíches, salgados, vegetais… 

2º passo: identifiquem as possibilidades de variações para cada categoria, exemplos: 

Bolos/Muffins: laranja, cenoura, chocolate, maçã, beterraba, abobrinha, milho, aipim…

Sanduíches: cada preparo pode variar o tipo de pão, recheio e complemento.

Biscoitos:  integrais doces ou salgados, caseiros ou de marcas cuidadosas.

Salgados: pão de queijo, quibe, dadinho de tapioca, crepioca… 

Vegetais: palitinho de vegetais, tomatinho cereja, salada de frutas  

3º passo: Prepare o seu esquema. Determine uma categoria de lanche para cada dia da semana. Ex: segunda é dia de bolo, terça sanduíche e assim por diante. Sempre de acordo com o que for mais adequado para a rotina da sua família.

4º passo: Monte um cardápio semanal de lanches baseado no esquema montado. Preencha o esquema especificando qual será o lanche de cada dia daquela semana. Segunda é bolo de cenoura, terça será sanduíche no pão integral com pastinha de ricota e cenoura… 

5º passo: Inclua no seu cardápio o item: FRUTA, e já deixe planejado também qual será a fruta de cada dia daquela semana. 

Com o cardápio na mão é hora de colocar em prática. E essa é a hora que, muitas vezes, se percebe que a maior dificuldade não é exatamente em variar o cardápio, mas sim, as crianças comerem o planejamento. Nesse caso, vale voltar 2 colunas atrás e ler a matéria: “Não tem idade para ir pra cozinha”

+ Conheça agora o guia de alimentação ideal para seu filho


Saiba mais
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua


Sobre o autor

Nutricionista, Formada pela USU - Rio de Janeiro em 2003, especializada em alimentação infantil. Trabalha com crianças desde 1999, quando, ainda na faculdade, dava aulas de capoeira. Em 2013 estreou como apresentadora no canal GNT dos programas Socorro! Meu Filho Come Mal, Cozinha Colorida da Kapim e, em 2018, o Socorro! Meus Pais Comem Mal. Autora de 2 livros, homônimos dos programas, um deles com mais de 60 receitas para a família toda colocar a mão na massa. Kapim é mãe de dois adolescentes muito legais e que comem superbem, Sofia (15) e Antonio (13). Nesses mais de 20 anos trabalhando com crianças, já ajudou a transformar e melhorar os hábitos alimentares de milhares de famílias, sempre buscando uma conexão saudável entre todas as partes envolvidas: pais, filhos e o alimento.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2022 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.