Comportamento

Mônica e Cebolinha no reino da Disney

Primeira produção de Mauricio de Sousa nos Estados Unidos reforça a estratégia de internacionalização da marca que já conquistou o Japão e chega agora à França

Crédito: Caio Gallucci

SUPERPRODUÇÃO Cena do musical que estreia nos EUA e o diretor Mauro Sousa (abaixo): público-alvo formado por brasileiros (Crédito: Caio Gallucci)

Mauro Sousa, responsável pela área de shows do grupo Mauricio de Sousa  (Crédito:Caio Gallucci)

Mickey e Minie que se cuidem: Mônica e Cebolinha estão chegando. A primeira turnê nos Estados Unidos do musical “Turma da Mônica – O Show” estreia em Miami no próximo dia 21, segue de lá para Boston e encerra a temporada em Orlando, justamente a cidade onde estão os parques da Disney na Flórida. Por enquanto, a ideia é atrair um público formado principalmente por brasileiros, já que as músicas e diálogos do musical serão em português, exatamente como na produção já assistida por mais de 60 mil pessoas no Brasil nos últimos dois anos. “Pela primeira vez estamos levando para fora do Brasil um espetáculo como ele é encenado aqui”, diz Mauro Sousa, 30 anos, responsável pela área de shows, parques e eventos do Grupo Mauricio de Sousa e filho do criador da Turma da Mônica. No musical de uma hora de duração, Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali e Chico Bento interpretam temas da turma do bairro do Limoeiro em uma superprodução com efeitos especiais, incluindo cenário em painéis de LED.

Marca global

Segundo Mauro, a turnê nos EUA é mais um reflexo do planejamento de internacionalização da marca. Nos últimos anos, a busca de mercados além do Brasil foi realizada por meio do lançamento da série de desenhos sem diálogos “Mônica Toy” no YouTube, da exibição dos desenhos da turma no canal pago Cartoon Network e, mais recentemente, da assinatura de um contrato de licenciamento com a Editora Glénat, da França. Antes, os gibis já eram publicados no Japão, país que este mês também receberá uma produção da Turma da Mônica ao vivo e que até conta com um produto licenciado: alface do Horácio.
“Obviamente queremos atingir o público norte-americano também”, diz Mauro. “Vamos sentir a resposta do público em relação a essa turnê. Mas já estamos pensando em um espetáculo exclusivo os Estados Unidos”. A turnê é uma parceria com a BIS Entertainment, dirigida pela brasileira Priscila Triska, que tem se especializado em levar peças nacionais para a Flórida e agora inaugura a BIS Kids, para o público infantil. “Não por acaso a estreia será no mês das crianças. A Turma da Mônica é um símbolo da infância de tantas gerações”, diz Priscila. Pelo jeito, continuará a ser.

Tópicos

Turma da Mônica