Geral

Modelo morto na SPFW tinha problema cardíaco não diagnosticado, diz laudo

Crédito: Reprodução/Instagram

O modelo Tales Cotta (Crédito: Reprodução/Instagram)

Uma doença no coração não diagnosticada provocou um edema pulmonar agudo que matou o modelo Tales Cotta, de 25 anos, na 47ª São Paulo Fashion Week (SPFW), no último dia 27 de abril. O laudo necroscópico ainda descartou as presenças de drogas e álcool no organismo do modelo. As informações são do G1.

De acordo com o exame feito pelo Instituto Médico Legal (IML), Tales tinha uma cardiopatia, um nome genérico para algum problema cardíaco. A cardiopatia pode provocar o edema pulmonar, acumulando líquido nos pulmões, segundo os médicos que analisaram o laudo a pedido do G1.

A presença de drogas ou álcool não foi encontrada no corpo do modelo. “Descartada a hipótese de intoxicação exógena aguda e que a causa da morte não pode ser estabelecida, esta, provavelmente ocorreu devido a um edema agudo pulmonar secundário a uma cardiopatia prévia não diagnostica”, diz o laudo divulgado pelo G1.

O laudo será levado ao 91º DP para ser anexado ao inquérito que investigava a morte de Tales. O agente do modelo ainda precisa depor para a investigação ser concluída e enviada à Justiça. Como não há indícios de crime, o caso deve ser arquivado.

Veja também

+ Toyota Corolla Cross é SUV do Corolla para brigar com Jeep Compass e cia; confira imagens oficias
+ MasterChef estreia sem "supercampeão" e cheio de mudanças
+ Gafanhotos: cidade na Bahia enfrenta invasão de insetos
+ Coronel da PM diz que Bolsonaro é ‘falastrão’ e renuncia à entidade de Oficiais
+ Fundador da Ricardo Eletro e filha são presos em operação contra sonegação
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior