Agronegócio

Moagem acumulada de cana no Centro-Sul na safra 2022/23 cai 26,62% ante 2021/22

São Paulo, 25 – A moagem de cana-de-açúcar no Centro-Sul totalizou 63,67 milhões de toneladas no acumulado da safra 2022/23 (1º de abril de 2022 até 16 de maio de 2022), que corresponde uma queda de 26,62% em comparação com igual período da safra anterior (86,77 milhões de toneladas). As informações são da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica), em seu levantamento referente à primeira quinzena de maio, divulgado nesta quarta-feira, 25.

No acumulado desde o início da safra 2022/2023, a fabricação de açúcar foi de 2,74 milhões de toneladas, representando baixa de 39,76% em comparação com 4,54 milhões de toneladas do ciclo anterior.


O diretor Técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, disse no comunicado que “a queda de 1,81 milhão de toneladas de açúcar é decorrência de dois efeitos distintos. O primeiro vem da queda moagem observada nos primeiros 45 dias da safra 2022/2023, que acarretou a retração de cerca de 1,21 milhão de toneladas. O segundo efeito se refere à decisão das próprias usinas de alterarem seu mix de produção em favor do etanol. Com isso, 597,1 milhões de toneladas de açúcar deixaram de ser fabricadas até o momento para que uma maior produção de álcool pudesse ser viabilizada”.

No acumulado do atual ciclo agrícola, a fabricação de álcool atingiu 3,15 bilhões de litros (-18,70%), dos quais 2,31 bilhões consistem em etanol hidratado e 836,84 milhões em anidro (-20,37%). No período, a produção de etanol de milho atingiu 442,43 milhões de litros, avanço de 26,93% na comparação com igual período do ano passado.

A qualidade da matéria-prima colhida no acumulado da safra 2022/23, mensurada em kg de ATR por tonelada de cana-de-açúcar processada, apresentou retração 5,37%, com o indicador marcando 117,26 kg de ATR por tonelada.