Esportes

Mizael ironiza IPC e Parsons: ‘Pergunte a eles se o Daniel Dias é uma mentira’

O presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Mizael Conrado, concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira no centro de imprensa dos Jogos Parapan-Americanos em Lima, no Peru. Ele destacou a atuação dos atletas brasileiros na competição e voltou a criticar os novos métodos de classificação funcional adotado pelo Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês).

Na última segunda-feira, o presidente do IPC, o brasileiro Andrew Parsons, justificou que agora a entidade adota métodos científicos, realizados em parcerias com universidades, para definir o nível de deficiência dos atletas. A mudança impactou diretamente em dois dos principais atletas do País na natação. André Dias ficou inelegível, ou seja, não é mais considerado atleta paralímpico. E Daniel Dias, que já conquistou cinco ouros em Lima, atingindo 32 medalhas em Parapans, perdeu os seus recordes mundiais.

Por causa da reclassificação, Daniel Dias teve as sete marcas da classe S5 superadas por atletas que antes nadavam na S6. O brasileiro possuía o melhor tempo do mundo nos 50 metros livre, peito, borboleta e costas, nos 100 metros livre e borboleta e nos 200 metros livre. O chinês Lichao Wang, que era da S6, é um dos que se beneficiou da reclassificação e bateu algumas das marcas. Mas a diferença entre os dois é grande. Wang nadando 50 metros borboleta é mais rápido do que Daniel nadando os 50 metros estilo livre, por exemplo.

+ “Filho é um inferno e atrapalha”, diz Fábio Porchat sobre não querer ser pai

“Temos que perguntar para o IPC se o Daniel Dias foi uma mentira para o esporte. Essa é uma pergunta importante. Se esses atletas estavam na classe errada e são de fato S5 e não S6, então os resultados do Daniel Dias, que foi indicado para três Laureus, que conquistou tudo que conquistou, maior medalhista paralímpico da história da natação brasileira, não foi verdadeiro?”, desabafou Mizael.

Por outro lado, André Brasil ficou inelegível, mas teve os recordes mantidos. “Se ele (Andrew) acreditasse de fato que o André é inelegível para o esporte, ele simplesmente iria anular os resultados do André. Mas não faz isso porque sabe que o processo está errado, equivocado”, opinou.

O presidente do CPB comparou as mudanças feitas pelo IPC com o futebol. “Tem atleta inclusive que já foi do S7 e hoje está no S5. É a mesma coisa que pegar um jogador de 23 anos e voltar ele para o sub-20, sub-18. A classificação é o critério que estabelece a igualdade entre os atletas para que haja uma competição justa. E hoje entender que o Daniel não tem mais esses recordes e entender que esses atletas que hoje estão na classe dele são elegíveis para estarem ali”, avaliou.

+ Polícia aborda ambulância com sirene ligada e descobre 1,5 tonelada de maconha

Mizael foi vice quando Andrew presidiu o CPB na gestão anterior. Os dois se encontraram durante o Parapan de Lima. O presidente do comitê brasileiro não entrou em detalhes sobre o tom da conversa. Disse apenas que o mandatário do IPC deu as mesmas justificativas de sempre. Para tentar reverter as reclassificações, o CPB entrará com recurso nos próximos dias na Justiça da Alemanha, país sede da entidade internacional paralímpica.

A intenção de Mizael é também promover o debate com comitês de outros países. Segundo ele, há mais insatisfeitos do que apenas os dois países europeus citados por Andrew. Mizael está em seu primeiro mandato à frente do CPB – assumiu em 2017 e vai até 2021. Informou que ainda não sabe se tentará a reeleição. Sabe apenas que não trilhará os mesmos passos de Andrew. “Não, em hipótese alguma”, encerrou em relação a possibilidade de se candidatar à presidência do IPC.

Veja também

+ A incrível história do judeu que trabalhou para os nazistas na Grécia

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Novo Código de Trânsito é aprovado; veja o que mudou

+Jovem é atropelado 2 vezes ao tentar separar briga de casal em Londrina; veja o vídeo

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea