Brasil

Ministro militar e líder do governo retiram Paulo Guedes de entrevista coletiva

Crédito: Reprodução CNN

Ministro da Economia, Paulo Guedes (Crédito: Reprodução CNN)

O final de uma entrevista coletiva concedida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, acabou chamando mais atenção do que o assunto discutido. O motivo é que logo após responder sobre o fim do auxílio emergencial, o ministro foi retirado da frente dos microfones pelo general Luiz Eduardo Ramos, ministro-chefe da Secretaria de Governo, e por Ricardo Barros (PP-RR), deputado e líder do governo na Câmara.

As imagens foram registradas pela CNN e mostram o ministro respondendo a perguntas, com o general e o parlamentar próximos a ele.

Durante a coletiva foi possível notar o incômodo de Barros e Ramos enquanto o ministro da Economia falava. Ao se afastar dos jornalistas, Guedes disse de forma bem humorada que “agora tem articulação política”, apontando para o ministro militar e o líder do governo.

Na sequência, Ramos respondeu: “Agora é trabalhar”.

Na coletiva, Paulo Guedes falou sobre a criação de “tributos alternativos” com objetivo de reparar a desoneração da folha de pagamento de alguns seguimentos. Além disso, o ministro usou o termo “aterrissagem suave” para explicar as diretrizes do governo após o fim do auxílio emergencial, no caminho de suavizar o impacto do fim do benefício concedido por conta da pandemia de Covid-19.

Veja também

+ A incrível história do judeu que trabalhou para os nazistas na Grécia

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Santo Stefano: Esta vila italiana te paga R$ 52 mil para se mudar

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar