Brasil

Ministro da Saúde diz que vacinação de crianças precisará de prescrição médica

Ministro da Saúde diz que vacinação de crianças precisará de prescrição médica

Ministro Marcelo Queiroga

Marcelo Queiroga, ministro da Saúde, afirmou na noite dessa quinta-feira que o governo federal recomendará a autorização da vacina contra Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos, desde que haja prescrição médica para tomar o imunizante.

A declaração foi dada em entrevista coletiva concedida no Ministério da Saúde. Queiroga diz que o governo colocará um documento à disposição para consulta pública, e completou dizendo que espera que a vacinação para as crianças ocorra em breve.


“O documento que vai ao ar é um documento que recomenda o uso das vacinas da Pfizer nessa versão aprovada pela Anvisa. A recomendação nossa é que essa vacina não seja aplicada de forma compulsória, ou seja, depende da vontade dos pais. Os pais são livres para levar seus filhos para receber essa vacina. Essa vacina estará vinculada à prescrição médica, e a recomendação obedece todas as orientações da Anvisa”, disse Queiroga.

Na última quinta-feira (16), A Anvisa autorizou o inicio da imunização em crianças. Porém, o governo de Jair Bolsonaro já declarou ser contrário.

“A Anvisa fez uma série de orientações no que tange à aplicação da vacina, à observação das crianças na sala de imunização, e elas têm que ser cumpridas fielmente. Esperamos as contribuições da sociedade, mas, de antemão, [quero] deixar todos tranquilos porque, uma vez decidida pela aprovação, nós já temos condições de começar essa vacinação dentro de um prazo bastante curto”, completou Queiroga.

Ainda segundo o ministro, será necessário um documento indicando presença de comorbidade ou recomendação da aplicação.

A comunicação, assinada pela Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, foi publicada no Diário Oficial da União, e estabelece o período de 23 de dezembro a 2 de janeiro de 2022 para que os brasileiros possam opinar a respeito do tema.