Geral

Ministro da Saúde diz que deve entregar só 53% das vacinas prometidas para abril

Crédito: AFP

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga (Crédito: AFP)


O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta quarta-feira (31) que só tem previsão de receber e distribuir pouco mais da metade das doses de vacinas contra a Covid-19 anunciadas anteriormente pelo governo federal para abril.

O número foi reduzido de 47,3 milhões, divulgados pelo Ministério da Saúde em 19 de março, para 25,5 milhões. Ou seja, apenas 53% do prometido anteriormente.

“Em relação a vacinas, em abril, previsão de 25,5 milhões de doses. Há atrasos na entrega das duas principais indústrias nacionais, Butantan e Fiocruz, há questão da vacina indiana, que a Anvisa ontem suspendeu a planta”, disse o ministro.

A suspensão da “planta” citada por Queiroga tem relação com as inspeções feitas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) na farmacêutica Bharat Biotech, da Índia, responsável pela Covaxin.

Nesta quarta (31), a Anvisa negou o pedido de importação de 20 milhões de doses da Covaxin, indicando “incerteza sobre a eficácia e a segurança da vacina”, uma vez que dados necessários para a análise não foram apresentados.