Comportamento

Ministro alemão critica imigração em seu país

Ministro alemão critica imigração em seu país

(Arquivo) O conservador Horst Seehofer, ministro alemão do Interior - AFP/Arquivos

O ministro alemão do Interior, o conservador Horst Seehofer, fez duras declarações contra a imigração na Alemanha e pareceu justificar a atitude dos manifestantes de extrema direita em Chemnitz, informou a imprensa local nesta quinta-feira.

Seehofer, um dos maiores críticos da política migratória da chanceler alemã, Angela Merkel, declarou que a imigração “é a mãe de todos os problemas” da Alemanha, durante reunião do seu partido, a União Social Cristã (CSU), segundo os jornais Bild e Die Welt.

O ministro, que provocou uma crise no governo entre junho e julho, disse ainda que entendia a indignação da população de Chemnitz, cidade do leste do país onde um sírio e um iraquiano que pediram asilo foram detidos como suspeitos da morte de um alemão de 35 anos.

O incidente provocou várias manifestações da extrema direita contra os imigrantes na última semana, que deixaram vários feridos.

Isto não torna estas pessoas nazistas, acrescentou Seehofer sobre os manifestantes em Chemnitz, segundo os dois jornais.

Os protestos em Chemnitz abalaram a Alemanha em um momento em que a extrema direita avança graças ao discurso contra Merkel e o Islã, após a chegada de mais de um milhão de estrangeiros que pediram asilo em 2015 e 2016.

Seehofer, que já declarou em várias ocasiões que o Islã não faz parte da Alemanha, causou uma grave crise política em junho passado, ao dar um ultimato a Merkel para acelerar a devolução de imigrantes registrados em outros países europeus.