ISTOÉ Gente

Ministério Público Federal aceita denúncia de homofobia contra Ana Paula Valadão

Crédito: Reprodução/ Facebook

A cantora gospel Ana Paula Valadão foi denunciada ao Ministério Público Federal por homofobia. As declarações homofóbicas aconteceram em 2016, durante o Congresso Diante do Trono, mas só viralizaram neste ano. A denúncia foi feita pelo ativista LGBTI+ Agripino Magalhães, e aceita dia 17 de novembro de 2020 pelo procurador Helder Magno da Silva.

Simaria apaga perfil no TikTok com 1,5 milhão de seguidores por engano

“Tivemos uma crise no casamento e passou”, diz Gabriela Pugliesi sobre Mari Gonzalez

Na época, Ana Paula disse: “A Bíblia chama de qualquer opção contrária ao que Deus determinou, de pecado. E o pecado tem uma consequência que é a morte. Taí a aids para mostrar que a união sexual entre dois homens causa uma enfermidade que leva à morte e contamina as mulheres, enfim… Não é o ideal de Deus.”

Para justificar a abertura do inquérito, o procurador disse que as falas da cantora são baseadas na desinformação. “Remonta à década de 1980 a narrativa da AIDS como “doença/câncer/peste gay” ou mesmo “castigo de Deus”, que se baseava na desinformação sobre o vírus e desconhecimento sobre a doença; tal concepção, inclusive, foi há muito superada pelo conhecimento médico-científico.”

Veja também
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago