ISTOÉ Gente

Ministério Público e Ouvidoria de Direitos Humanos aceitam denúncia de Fontenelle contra livro de Felipe Neto

Crédito: Reprodução Instagram

Antonia Fontenelle solicitou ao Ministério Público do Rio de Janeiro que o órgão retire de circulação o livro ‘A trajetória de um dos maiores youtubers do Brasil’, do youtuber Felipe Neto, por considerar que a obra tem conteúdo impróprio para o público infanto-juvenil.

Segundo o site fefala, os advogados da apresentadora alegam que na página 25 do exemplar há uma brincadeira chamada Casa, Mata ou Trepa, onde Felipe sugere a escolha de uma celebridade, entre elas o ator pornô Kid Bengala, justificando a última ação da brincadeira.

Já Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos, através do pedido de providência solicitado por Fontenelle, determinou a remessa do procedimento a Comissão da Infância e Juventude do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) para apurar possível delito.

Ainda de acordo com o fefala, ao analisar as informações prestadas pela atriz sobre o livro, o Ministério Público Federal – Procuradoria da República do Distrito Federal, Felipe Fritz Braga, procurador da República, entendeu a possível pratica de crime e determinou a remessa de todos os documentos para o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios para que uma investigação fosse enviada e providências fossem tomadas a respeito.

Vale ressaltar que a briga judicial entre Antonia e Neto não vem de hoje. O ativista político já abriu três processos contra a artista. Além de troca de troca de farbas nas redes sociais.

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel