ISTOÉ Gente

Ministério Público do Ceará quer condenação de médico em acusação de homicídio de influencer

Ministério Público do Ceará quer condenação de médico em acusação de homicídio de influencer

Benjamin Alencar, cirurgião plástico, foi denunciado pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) por homicídio culposo de Liliane Amorim, em janeiro de 2021. A influenciadora de 26 anos morreu após ficar internada por complicações de uma lipoaspiração.

Eva Wilma mantém assistência renal e segue estável em UTI


‘Amor que não cabe no peito’: Ana Maria Braga celebra aniversário do neto

Segundo a 2ª Promotoria de Justiça de Crato, o médico foi negligente e imprudente, violou as regras técnicas da profissão e a integridade física da paciente, que mesmo se queixando de dores, sonolência e dificuldade para se comunicar, teve alta médica 13 horas após o procedimento invasivo.

Após a alta de Liliane no dia 9 de janeiro, Benjamin só voltou a encontrar a vítima presencialmente em 17 de janeiro, quando ela já estava internada na UTI. A acusação ainda afirma que o médico disse que as queixas da jovem eram apenas “manha”. “Portanto, o denunciado, mediante uma série alternada de ações e omissões […], provocou o previsível resultado da morte da vítima Liliane dos Santos Amorim”, disse a denúncia.