Coronavírus

Ministério da Saúde deve ter mais 2 milhões de doses da vacina da AstraZeneca

Ministério da Saúde deve ter mais 2 milhões de doses da vacina da AstraZeneca

Vacina com dose da AstraZeneca fotografada em Stuttgart, na Alemanha - AFP/Arquivos

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por meio do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), vai receber na terça-feira, 23, mais dois milhões de doses prontas da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela farmacêutica AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford.

Os imunizantes, produzidos pelo Instituto Serum, da Índia, embarcaram na cidade indiana de Mumbai nesta segunda-feira e devem chegar ao aeroporto internacional de Guarulhos, em São Paulo, às 6h55 de terça-feira. Após os trâmites alfandegários, as doses vão seguir para o Rio de Janeiro em voo da empresa Latam, e desembarcarão no aeroporto internacional do Galeão, na Ilha do Governador (zona norte).

As vacinas serão encaminhadas para Bio-Manguinhos/Fiocruz, onde vão passar por conferência de temperatura e integridade da carga, receberão etiquetas com informações em português e terão amostras encaminhadas para análise de protocolo e liberação pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS/Fiocruz).

O processo acontecerá ao longo do dia e a previsão é de que as doses estejam prontas para distribuição ainda na madrugada de quarta-feira, 24.

A negociação com a AstraZeneca e o Instituto Serum incluiu a aquisição de 12 milhões de vacinas. A primeira carga, de dois milhões de doses, foi entregue ao Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde em 24 de janeiro.


+ Rapper implanta diamante de R$ 128 milhões no rosto
+ PR: Jovem desaparecida é encontrada morta; namorado confessa crime
+ Galo bota ovos e surpreende moradores de Santa Catarina

Nesta terça chegam mais dois milhões, e as demais oito milhões de doses serão recebidas ao longo dos próximos dois meses, em cronograma ainda indefinido, segundo a Fiocruz.

A importação de doses prontas da vacina é uma estratégia da Fiocruz paralela à produção de imunizantes com o Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), para acelerar o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

Veja também

+ Aprenda a preparar o delicioso espaguete a carbonara
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ Cientistas desvendam mistério das crateras gigantes da Sibéria
+ Sexo: saiba qual é a melhor posição de acordo com o seu signo
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Os 4 signos mais psicopatas do zodíaco
+ Cataratas do Niágara congelam e as imagens são incríveis
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Editora estreia com o romance La Cucina, uma aventura gastronômia e erótica

v