Economia

Ministério da Economia estima economia com Bolsa Família em 2021 em R$ 9,496 bi


O Ministério da Economia informou nesta quarta-feira, 22, que estima uma economia de R$ 9,496 bilhões com o pagamento do Bolsa Família em 2021, uma vez que beneficiários do programa foram transferidos temporariamente para a folha de pagamento do auxílio emergencial, criado para ajudar vulneráveis durante a pandemia de covid-19. O valor corresponde a 27,3% do Orçamento total do Bolsa Família para o ano, que era de R$ 34,8 bilhões.

O governo tem dito que usará essa economia para bancar, em 2021, o incremento nos benefícios do Auxílio Brasil, programa que sucederá o Bolsa Família como política social permanente do governo.

No entanto, o governo editou na semana passada um decreto elevando o IOF sobre operações de crédito. Na justificativa, o Ministério da Economia informou que R$ 1,6 bilhão da arrecadação do tributo seria usado como fonte de financiamento para compensar a despesa maior do novo programa. Isso porque a pasta calculava poder contar com apenas R$ 7,7 bilhões de economia do Bolsa Família para financiar o Auxílio Brasil.


Saiba mais
+ Morre a atriz Noemi Gerbelli, a diretora Olívia da novela 'Carrossel', aos 68 anos
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais