Mundo

Minas de ocre de 12 mil anos são descobertas em cavernas subaquáticas no México

Minas de ocre de 12 mil anos são descobertas em cavernas subaquáticas no México

(Arquivo) Mergulhador explora caverna subterrânea em Quintana Roo, México - GETTY IMAGES/AFP

Vestígios de minas de ocre que poderiam ser as mais antigas das Américas, com cerca de 12 mil anos, foram encontrados em cavernas subaquáticas da península de Yucatán, sudeste do México, anunciaram nesta sexta-feira os responsáveis pela descoberta.

“Elas representam as minas de ocre mais antigas de que se tem notícia nas Américas”, assinalou em comunicado o Centro Pesquisador do Sistema Aquífero de Quintana Roo (Cindaq), organização privada que explorou o local e fez a descoberta.

O acesso às cavernas, que, no passado, foram um espaço seco, fica cerca de 10 km terra adentro das famosas praias do caribe mexicano. Os mergulhadores do Cindaq, que percorreram vários quilômetros por cavernas e paisagens (algumas de apenas 70 centímetros de largura), descobriram que a paisagem subterrânea foi alterada de forma não natural, o que indica que outras pessoas habitaram o espaço e que esta presença ocorreu há mais de 10 mil anos, determinou-se posteriormente.

“Isto revelou pela primeira vez sítios de mineração notavelmente preservados”, assinalou o Cindaq. Pesquisas apontam que o ocre vermelho era um pigmento mineral altamente valorizado e usado pelos primeiros habitantes do hemisfério ocidental, o que os teria impulsionado a explorar estes locais perigosos para extraí-lo.

As elaboradas paisagens subterrâneas já estiveram secas, mas foram inundadas há cerca de 8 mil anos, criando as condições ideais para preservar as marcas da atividade humana, explica o estudo.


+ Advogada é morta e tem corpo carbonizado no Rio de Janeiro
+ Morre Liliane Amorim, influencer de Juazeiro do Norte, após complicações da realização de lipoaspiração

A evidência de atividade de mineração aponta que a mesma englobou um período de 2 mil anos entre 12 mil e 10 mil anos atrás. “Isto foi 8 mil anos antes do estabelecimento da cultura maia, pela qual a região é bem conhecida”, aponta o texto.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ 7 tendências de design de interiores que vão bombar em 2021
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel