Geral

Militares ficam incomodados com gestão de Pazuello no Ministério da Saúde, diz colunista

Crédito: AFP

O ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, em Brasília, 16 de setembro de 2020 (Crédito: AFP)

O ministro da Saúde, o general Eduardo Pazuello, criticado por especialistas da área e por políticos, agora tem sua gestão questionada também pelos militares. As informações são da colunista Carla Araújo, do UOL.

Os membros das Forças Armadas ficam incomodados de Pazuello ainda ser militar da ativa e acham que ele deveria ir para a reserva para preservar a instituição. A decisão depende do ministro, já que não há nenhum impedimento legal dele continuar no Exército, mesmo fazendo parte do governo.

Pazuello está à frente do Ministério desde abril, quando assumiu a pasta de forma interina. Um dos episódios que mais preocupou os militares é o encalhe de diversos testes para o novo coronavírus em um galpão de Guarulhos (SP). Segundo eles, o caso mancha a biografia do general.

Outro motivo de preocupação é a obediência incondicional ao presidente Jair Bolsonaro, o que tem prejudicado sua gestão na pasta durante a pandemia.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Ticiane Pinheiro posa de maiô decotado e internautas suspeitam de gravidez
+ Denise Dias faz seguro do bumbum: “Meu patrimônio”
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel