Geral

Milhares ocupam Cinelândia em ato contra morte de Marielle


Um protesto contra a morte da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco (PSOL) reúne milhares de pessoas na Cinelândia, no centro do Rio de Janeiro, às 19h30 desta quinta-feira, 15. A vereadora foi assassinada na noite de quarta-feira, 14, e a Polícia Civil suspeita que ela tenha sido alvo de uma execução. Recentemente a vereadora havia denunciado supostos abusos cometidos por PMs em Acari, na zona norte do Rio. Correligionários de Marielle suspeitam que ela tenha sido alvo de policiais, embora antes não tenha relatado ter recebido nenhuma ameaça.

Durante o ato, com discursos de lideranças comunitárias, foram repetidos coros pedindo o fim da Polícia Militar. Ao contrário do que ocorre em quase todas as passeatas, nesta não houve o acompanhamento de nenhum grupo de policiais militares. Os manifestantes saíram da Cinelândia, foram à Assembleia Legislativa (Alerj) e voltaram à Cinelândia, onde chegaram por volta das 19h15.

Até as 19h30 não havia registro de nenhum tumulto.

Além da PM, foram alvo dos manifestantes o presidente Michel Temer (MDB), o governador Luiz Fernando Pezão (MDB) e o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB). A intervenção federal na segurança do Rio foi constantemente criticada

Veja também
+ Corpo de Gabby Petito é encontrado, diz site; legista afirma que foi homicídio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ A motos mais roubadas em 2021
+ “Prefiro ser julgada com os milhões que vão cair na minha conta”, diz Aricia Silva ao criar perfil no OnlyFans