O presidente argentino, Javier Milei, criticou o socialismo e o chefe do governo espanhol, Pedro Sánchez, ao receber, nesta sexta-feira (21), uma condecoração da presidente direitista da comunidade de Madri, que causou irritação no Executivo de esquerda.

Esta é a segunda visita de Milei à Espanha em pouco mais de um mês. A anterior ocasionou uma crise diplomática, depois que o mandatário ultraliberal acusou a esposa de Sánchez, Begoña Gómez, de ser uma “mulher corrupta”, o que levou o país europeu a retirar sua embaixadora em Buenos Aires.

Em nenhuma das ocasiões Milei foi recebido pelo rei Felipe VI ou se encontrou com Sánchez.

Na visita desta sexta-feira, além de receber um prêmio de um centro de pensamento neoliberal, Milei também se encontrou com Isabel Díaz Ayuso, uma figura ascendente da ala mais dura da direita espanhola, que o condecorou com uma medalha de honra.

Em seu discurso de agradecimento, Milei aproveitou para proferir uma mensagem contra o socialismo, afirmando que se trata de um sistema que gera “pobreza” e “está baseado na inveja, no ódio, no ressentimento, e no trato desigual diante da lei”.

Ayuso agradeceu a visita de Milei e afirmou que “a nação Argentina está ressurgindo com força” graças a medidas “que soam como ar fresco em todo o continente americano, mas também na Europa”.

Milei chegou ao poder com um programa que inclui privatizações, reduções tributárias e desregulações econômicas.

Já Ayuso, uma crítica ferrenha do governo de Sánchez, fez um apelo para cuidar das “democracias liberais dos dois lados do Atlântico, frente aos projetos liberticidas que estão arruinando nações inteiras”.

O Governo espanhol criticou a iniciativa de Ayuso de receber e condecorar Milei.

“Se vê claramente qual é seu conceito de institucionalidade, de lealdade e patriotismo, que é ir correndo para dar uma medalha ‘fake’ a quem insulta a Espanha e suas instituições”, disse a porta-voz do Governo, Pilar Alegría, à rede Antena 3.

Fontes do Ministério de Assuntos Exteriores da Espanha disseram nesta sexta-feira que esperam que, em sua nova estada em Madri, “Milei esteja à altura do povo argentino e respeite as instituições espanholas”, algo que “não (…) fez em sua visita anterior”.

Após a escala na capital espanhola, Milei viajará para a Alemanha neste fim de semana para realizar uma visita minimalista, sem honras militares e coletiva de imprensa após um encontro com o chefe do governo alemão, Olaf Scholz.

du/js/ln/am